Roseana Sarney disse a coordenador de Aécio que iria “cruzar os braços” para Dilma

aecio-neves-e-roseana

Para favorecer Aécio Neves no 2º turno, Roseana Sarney teria prometido cruzar os braços para a campanha de Dilma no MA.

 A governadora Roseana Sarney (PMDB) deu garantias ao comando de campanha de Aécio Neves de que “cruzaria os braços” no segundo turno presidencial. Foi logo depois da virada de Aécio sobre Dilma no início do segundo turno. O caso motivou uma ligação do democrata Agripino Maia a membros da direção tucana no Maranhão com recomendações para não atacar Roseana Sarney.

A Agripino, Roseana teria dito que com ela fora da campanha de Dilma haveria mais espaço para crescimento da candidatura de Aécio. “Ela jogou de olho na possibilidade de Aécio vencer”, confirma um membro da cúpula tucana.

De fato, Roseana Sarney só fez um evento para Dilma, a pedido do ministro Ricardo Berzoine, que esteve presente. A campanha no estado foi feita pelos militantes de movimentos sociais e pelos apoiadores do governador eleito Flávio Dino (PCdoB), sobretudo do PT, PDT, PCdoB, PTC e PP.

O voto de Sarney em Aécio, revelado em vídeo anteontem, confirma a aproximação com os tucanos e fez com que lideranças do PT se manifestassem em off indignadas com a traição do oligarca.

Como faz há 50 anos, Sarney armou o bote para conversar com quem ganhasse. O que ele não esperava era o vídeo revelando o voto e agora a confirmação de democratas e tucanas que Roseana flertou com Aécio Neves.

Dino remarca viagem para Imperatriz

DSC_1575

Flávio Dino (PCdoB) remarcou para essa sexta-feira (31) a visita ao município de Imperatriz. A viagem estava prevista para hoje, quinta-feira (30), mas teve que ser adiada em virtude de problemas com o voo da TAM.

Dino, que saiu das urnas com quase 85% dos votos na cidade, irá agradecer pela expressiva votação recebida dos imperatrizenses. O governador eleito também quer se reunir com lideranças políticas, comunitárias, religiosas e da sociedade civil para reafirmar compromissos com a Região Tocantina.

Saiba quem ganhou a eleição na Penitenciária de Pedrinhas

DIÓGENES CAMPANHA, DE SÃO PAULO

A 176ª seção da 90ª Zona Eleitoral do Maranhão, em São Luís, teve, provavelmente, o maior índice de abstenção do país: 97,9%. Instalada no temido complexo penitenciário de Pedrinhas, a seção deveria ter recebido 48 detentos, mas só um apareceu para votar no último domingo (26).

pedrinhas1O motivo foi a concorrência com o dia de visitas no presídio: presos consideraram a operação para levá-los das celas até a sala de votação “muito demorada” e preferiram continuar com as visitas.

“Eles não quiseram sair [das celas]. Disseram que passariam muito tempo longe e preferiram ficar com as famílias”, conta Ariston Apoliano, coordenador-executivo da Unidade de Monitoramento Carcerário do Tribunal de Justiça maranhense, que participou da organização do pleito.

Palco de rebeliões, fugas, guerra entre facções criminosas e 78 mortes desde o início de 2013, Pedrinhas exigiu uma logística complexa para a votação. Por questão de segurança, presos do PCM (Primeiro Comando do Maranhão) e do Bonde dos 40, grupos rivais que atuam no presídio, não puderam votar juntos.

O plano era levar separadamente os integrantes de cada facção até a única urna, montada na CCPJ (Central de Custódia de Presos de Justiça), uma das oito unidades do complexo penitenciário.

O processo de triagem ainda iria dividi-los de acordo com o grau de periculosidade. O transporte de ida e volta entre a CCPJ e as outras prisões de Pedrinhas seria feito em carros com escolta. A rodovia BR-135 passa entre as unidades do complexo.

Segundo Apoliano, os detentos já haviam reclamado do processo no primeiro turno, quando também era dia de visita e apenas 12 dos 48 presos provisórios – como são chamados os que aguardam julgamento– foram votar.

Na segunda etapa, o boicote foi quase unânime. “A gente fez nossa parte e botou uma seção lá para garantir o direto deles. É uma pena que não teve o número que esperávamos”, diz o coordenador.

A urna eletrônica, no entanto, não ficou totalmente ociosa. Policiais da Força Nacional de Segurança que atuam em Pedrinhas e estavam fora de seus domicílios aproveitaram para fazer a justificativa eleitoral na seção da CCPJ.

No Brasil, apenas os presos provisórios, que ainda não foram julgados, têm direito a voto. Detentos condenados não podem votar no país.

VOTO ISOLADO

O único detento que aceitou sair da cela para votar no domingo escolheu Dilma Rousseff (PT) para presidente.

A petista já havia vencido o primeiro turno em Pedrinhas, com seis votos no dia 5 de outubro. Na ocasião, três detentos escolheram Marina Silva (PSB) e nenhum votou em Aécio Neves (PSDB), que perdeu até para os brancos (dois) e nulos (um).

Aliados de Murad saqueiam móveis de órgãos do estado em Coroatá

Coroatá de Verdade, com edição

coroataNa manhã desta quinta-feira, 30, um caminhão foi estacionado em frente ao prédio Viva Cidadão de Coroatá e também um escritório fictício da Unidade Regional de Saúde dos Cocais. Aos olhos de todos os transeuntes e em plena luz do dia, o caminhão foi carregado com mobília que foi levada para um destino desconhecido pela reportagem.

Segundo informações confiáveis, o Viva Cidadão deverá ser fechado antes mesmo do final deste, pois o prédio, de propriedade de um dos aliados de Ricardo Murad, encontra-se com o contrato vencido desde o último dia 19.

Assim como o Viva, há relatos que equipamentos médicos também teriam sido transportados recentemente do Hospital Macrorregional para o prédio em reforma perene, onde um dia poderá voltar a funcionar o extinto Hospital Geral do Município – HGM.

Perito mais famoso do país confirma que Sarney traiu Dilma Rousseff

Por Anderson PassosiG São Paulo

Perito comparou frames e disse que ampliação e momento do voto são o mesmo vídeo; político se defendeu dizendo ser montagem.

Perito comparou frames e disse que ampliação e momento do voto são o mesmo vídeo; político se defendeu dizendo ser montagem.

Embora o ex-presidente José Sarney (PMDB-AP) tenha negado com todas as letras – inclusive em nota oficial – que votou no tucano Aécio Neves (PSDB) no segundo turno das eleições presidenciais, o perito Ricardo Molina, a pedido do iG, confirmou que as imagens que mostram a votação não sofreram trucagens e são autênticas.

Molina dividiu a análise em três fases. Na primeira, comparando o vídeo de corpo inteiro com um recorte mais fechado na urna eletrônica (veja reprodução abaixo), ele observa que “trata-se da mesma filmagem, ou seja, a ampliação, na qual não há dúvidas de que o voto é 45, foi processada a partir do mesmo vídeo.

A seguir, na imagem ao lado, o perito mostra, a partir do vídeo original, uma sequência de frames que mostram o voto de Sarney no 45. “Não é possível discernir os números, mas é possível verificar que o dedo está na altura do 45 e que a gravação é a mesma da ampliação”, atesta o perito.

Sequência de frames no voto: ‘É possível verificar que o dedo está na altura do 45 e que a gravação é a mesma da ampliação’

Sequência de frames no voto: ‘É possível verificar que o dedo está na altura do 45 e que a gravação é a mesma da ampliação’

Quando o vídeo é exibido em câmera lenta, para o perito fica claro que é o voto é no 45; observe-se que logo depois aparece quadro com Aécio e Aloysio e texto “FIM”, mostrando que é o voto para presidente”, conclui.

Questionado sobre a possível manipulação, Ricardo Molina descarta a tese. “Uma montagem com manutenção de tantos detalhes seria praticamente impossível. Minha opinião é que é autêntica”.

Para ele, só o vídeo original poderia dirimir definitivamente qualquer dúvida, já que a resolução, quando o vídeo é veiculado no Youtube, perde qualidade. “É evidente que há uma gravação que derrubaria qualquer dúvida (a gravação do cinegrafista), mas já foi inclusive tirada do ar. A TV Amapá chegou a veicular, mas tirou”, explicou.

Governador eleito anuncia mais dois secretários

FullSizeRender

O próximo secretário de Saúde do estado foi anunciado hoje (30) por Flávio Dino (PCdoB), através das redes sociais. O médico Marcos Pacheco comandará a organização das políticas de saúde no Maranhão a partir do dia 1º de janeiro.

Com o objetivo de programar os compromissos assumidos pelo Programa de Governo apresentado por Flávio Dino à população maranhense, Marcos Pacheco fará parte da equipe da próxima administração. Entre as principais metas estão a humanização do atendimento, a consolidação das redes assistenciais, Urgência e Emergência e a implementação do programa Mais Médicos Estadual.

Mais cedo, o governador eleito também anunciou o nome do professor Chico Gonçalves para a pasta de Direitos Humanos e Participação Popular, que será uma das mais importantes do novo governo.

A secretária será responsável por conduzir as políticas sociais para melhoria do Índice de Desenvolvimento Humano, a implantação do orçamento participativo e da atuação dos conselhos nas ações do Poder Executivo.

Descendo do muro: Zé Carlos se manifesta sobre nota do blog

ze carlos

Posicionamento ipsis literris do deputado estadual Zé Carlos (PT), eleito deputado federal, a respeito da nota “Zé do muro”, publicada pelo blog na tarde da quarta-feira:

“Desde ontem estou em Brasília, em viagem oficial pela Assembleia, para tomar posse na nova diretoria da UNALE, no Conselho Fiscal, representando o Maranhão. Por outro lado, sempre tive posicionamento claro, e isso já esclareci a você. O fato de não defender projetos de outros partidos em prejuízo ao meu não pode ser encarado dessa forma. Grato! Zé Carlos”.

Então tá, né?!

Flávio Dino terá candidato próprio em caso de eleições indiretas na renúncia de Roseana

edinhoarnaldoJá começam as articulações da base aliada de Flavio Dino para que um representante do grupo substitua Roseana Sarney nos próximos dias. A atual governadora quer deixar o governo nos próximos dias e tenta passar a faixa para o deputado Arnaldo Melo. No entanto, os planos do grupo Sarney podem ser novamente melados.

Com a provável renúncia de Roseana, quem deve assumir interinamente o cargo de governador é Arnaldo Melo. Nesse meio tempo, a Assembleia deve convocar eleições indiretas para o mandato tampão que dura até 31 de dezembro.

Para permanecer no cargo até esta data, Arnaldo tenta usar a “influência” financeira do governo do estado para conduzir as eleições indiretas.

Mas ele não conta com as surpresas que vem por aí. Contando hoje com a maioria da bancada atual, o grupo de apoio a Flavio Dino já tem um forte nome para ocupar o mandato tampão e impor derrota a Arnaldo Melo no intento de ser governador do estado e cumprir as ordens de Roseana Sarney até o fim de dezembro.

Sabedores de que o poder de Arnaldo tem prazo rápido para acabar, os deputados que farão a eleição indireta avaliam que, neste momento, é muito melhor sinalizar para o próximo governador Flávio Dino. E devem impor uma senhora derrota ao ex-candidato a vice-governador derrotado junto com Edinho Lobão.

Foto-Fofoca: Grazi Lagosta posta autocrítica no Facebook

Enrolada com a fase de transição, a chefe da Casa Civil do governo Roseana Sarney (PMDB) parafraseou um comediante americano para fazer autocrítica nas redes sociais:

unnamed

 

Uma versão coerente sobre o voto de Sarney em Aécio…

Sarney-e-Dilma1

Em contato com o blog do jornalista Fernando Rodrigues, um funcionário da TV Amapá confirmou a veracidade do vídeo em que o oligarca José Sarney (PMDB) é flagrado votando contra a presidente Dilma Rousseff (PT).

Segundo a fonte, as imagens foram divulgadas por um erro de edição da emissora. “Teóricos do astronauta antigo”, porém, interpretam de outra forma o vazamento do voto do ardiloso senador do Amapá.

Para estes – excetuando todos os desencontros entre Sarney, o PT e a candidata à reeleição – havia uma certa intencionalidade na divulgação das imagens, como forma de resguardar o peemedebista numa eventual vitória de Aécio Neves (PSDB).

Será? Não seria a primeira “virada de casaca” na trajetória política do pai da governadora Roseana Sarney (PMDB).