Boato não pode ser confundido com liberdade de imprensa

foto

Raimundo Garrone

Sou fervoroso defensor da liberdade de imprensa, independente dos interesses escusos ou não que os veículos de comunicação defendem.

Defendo a mesma liberdade para o Jornalismo de opinião por mais absurda que ela seja.

Agora há uma diferença entre o exercício do jornalismo e a propagação de boatos caluniosos, como foi o caso do jornalista Adailton Borba que postou ou reproduziu no WahtsApp a “notícia” de que a Polícia Federal estaria investigando o derrame de milhões de reais na campanha de Flávio Dino.

Borba ainda diz que “segundo fontes da Polícia Federal”, as prefeituras de Dom Pedro, Caxias e São Luís seriam os principais dutos do desvio de dinheiro para a campanha do candidato das oposições.

Em nota divulgada na sexta-feira, o grupo do WhatsApp ‘Jornalistas MA’, condenou a denúncia feita pela coligação Todos pelo Maranhão à Polícia Federal contra o jornalista, que é servidor público nomeado na Secretaria dos Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania.

A nota é equivocada quando confunde o direito de informar, opinar e discutir qualquer assunto com a disseminação deliberada de uma mentira, como foi o caso do jornalista.

A própria nota, que é apócrifa pois não é assinada por ninguém e nenhum jornalista, encerra com um juramento do grupo em exercer a profissão assumindo o compromisso com a verdade e a informação.

O que não foi o caso de Adailton Borba, que no mínimo deveria pedir desculpas e aprender a lição.

E quando quiser atacar o candidato Flávio Dino, que o faça dando a sua opinião e não inventando mentiras.

Continue lendo…

Tensão Pré-Pesquisas – uma semana de tirar o fôlego!

urnaJornal Pequeno

É indisfarçável nos comitês dos candidatos e nas conversas de bastidores a ansiedade com a divulgação de novas pesquisas sobre a sucessão estadual. Os institutos Data M, Exata e Econométrica estão com pesquisas registradas para divulgação já a partir de hoje, 30.

A expectativa é natural porque as pesquisas aferirão o comportamento do eleitor após um pouco mais de uma semana de propaganda no rádio e tv. E também porque serão divulgadas na virada para o último e decisivo mês de campanha. Há também muita curiosidade com a disputa presidencial após a entrada em cena da candidata Marina Silva.

Se o líder nas pesquisas até aqui, Flávio Dino, mantiver os percentuais que vem ostentando e sobretudo a diferença em relação ao segundo colocado, Lobão Filho, haverá sem dúvida conclusões de que o cenário eleitoral está ganhando contornos definitivos.

Se, por outro lado, as pesquisas tiverem captado reação do candidato Lobão Filho, setembro iniciará com a campanha bem mais intensa, dada a perspectiva de se equilibrar a disputa, no momento muito favorável a Flávio Dino.

Chamou a atenção o fato do jornal O Estado do Maranhão anunciar uma pesquisa e depois desistir de sua publicação prevista para este sábado. O fato foi interpretado como sinal de que o quadro eleitoral continua muito bom para a oposição liderada por Flávio Dino e com grandes dificuldades para o bloco do governo liderado por Lobão Filho.

Aguardemos. Agora só falta pouco mais de um mês.

Crise interna faz Edinho Lobão cancelar compromissos de campanha

Edinho é multado pela Justiça Eleitoral.

Edinho enfrenta grave crise e a rejeição de aliados.

Edinho Lobão (PMDB) cancelou compromissos de campanha previstos para este fim de semana no interior do estado.

Os motivos para o cancelamento seriam os números nadas animadores apontados por pesquisas internas e os sérios problemas com o marketing de sua campanha.

As pesquisas qualitativas sobre a aceitação dos programas e das inserções na televisão mostraram resultados nada animadores: a rejeição ao peemedebista só aumentou com início do programa eleitoral e isso deve ser refletido nos próximos levantamentos de intenções de votos.

Ataques baixos a Flávio Dino (PCdoB), a proposta de atendimento médico por telefone e o escândalo da clínica fantasma do Turú são os principais motivos para a fuga de eleitores.

lobao filhoEdinho também enfrenta a rejeição dos aliados. Ontem, ele foi obrigado a remarcar um ato político em Pinheiro, o maior colégio eleitoral da Baixada, por falta de público e porque o prefeito da cidade, Filuca Mendes (PV), se recusou a recebê-lo.

O peemedebista passou pelo mesmo constrangimento nesta sexta-feira, em Viana, onde nenhum dos grupos políticos ligados ao Palácio dos Leões quiseram subir no palanque dele. Nem o prefeito Chico Gomes (DEM), ex-líder de bancada e secretário do governo Roseana Sarney.

É hora de dizer não aos marqueteiros do mal!

antonio meloÉ preciso que os coordenadores da campanha de Edinho Lobão se manifestem com urgência para as excessivas agressões cometidas em nome da campanha eleitoral. O pleito de 2014 há tempos vem demonstrando que será mais quente que o comum no Maranhão, exatamente pela oposição iniciar a caminhada na dianteira e com um candidato forte.

Ao contratar os marqueteiros Antonio Melo e Elsinho Mouco, a coordenação da campanha de Edinho Lobão deu o sinal do que viria pela frente. Muita agressão moral, vil e baixa com o intuito de diminuir a diferença de intenções de voto que todos os institutos revelam estar próximo de 30 pontos de vantagem para Flávio Dino em relação a seu oponente.

Mas estamos no século XXI e o que se convencionou chamar de “nova política” já não comporta mais o uso de calúnias, difamações e produtos de campanha eleitoral apócrifos para agredir o adversário na honra e de sua família. Infelizmente, o que tem se visto na campanha de Edinho Lobão tem sido a prática da “velha política”.

Coordenadores políticos e da comunicação que gerenciam a campanha de Edinho Lobão devem mostrar ao Maranhão que não compactuam com as atitudes trazidas pelos marqueteiros forasteiros. Precisam mostrar que a campanha do PMDB ainda possui o mínimo respeito pelas famílias maranhenses e dar um basta ao lastro criminoso que tem sido espalhado a mando de “marqueteiros do mal”. Sob pena de terem a imagem e a reputação maculadas perante o povo do Maranhão.

Em visita a OAB, coligação de Flávio Dino sugere criação de observatório das eleições

foto (3)

Representantes da coligação “Todos pelo Maranhão” reuniram-se com representantes OAB para sugerir a participação da entidade no pleito eleitoral de 2014 como observadores e fiscalizadores das eleições deste ano. Em ofício dirigido ao presidente da seccional maranhense, Mário Macieira, a coligação destacou o papel da OAB na construção da Democracia.

Representantes da coligação que tem Flávio Dino como candidato a Governador reuniram-se com representantes da OAB-MA e relataram a preocupação com as eleições de 2014. O presidente do PCdoB-MA, Márcio Jerry, e o deputado estadual Marcelo Tavares (PSB) protocolaram o ofício convidando a OAB e outras entidades para acompanharem de perto o transcurso da disputa no mês que antecede o dia das eleições.

“O país tem na OAB uma referência da luta democrática e por isso convidamos a Ordem para acompanhar de perto as eleições deste ano que, infelizmente, tem sido marcada por ações baixas por parte da campanha adversária,” disse Márcio Jerry, que fez questão de ressaltar todo o interesse da coligação para que “o jogo democrático seja livremente jogado” também no Maranhão.

O deputado Marcelo Tavares lembrou ainda que a participação de entidades da sociedade civil é fundamental para evitar fraudes eleitorais. Em 2013, a Procuradoria Geral da República confirmou que a candidata do PMDB usou de práticas de abuso de poder político e econômico para fraudar as eleições de 2010. Na opinião do deputado, toda a sociedade maranhense deve estar vigilante para evitar que casos assim voltem a ocorrer no Maranhão.

Os representantes da coligação informaram ainda que visitarão outras entidades da sociedade civil organizada para participar ativamente da fiscalização das eleições no período que antecede o dia do pleito e durante a votação. A ideia da coligação é fortalecer os observatórios civis que evitem fraudes da vontade popular nas urnas.

Observatório eleitoral

O presidente da OAB, Mário Macieira, confirmou que a entidade dos advogados já possui uma programação para acompanhar o desenrolar das eleições deste ano e que a entidade agirá como observadora para evitar fraudes em qualquer parte do processo eleitoral.

“Estaremos como parceiros do Ministério Público e da Justiça Eleitoral no acompanhamento do lacre das urnas, da geração da mídia e do transporte das urnas. Vamos fazer um observatório eleitoral, como já fizemos em outras oportunidades,” garantiu Macieira, ao lado dos conselheiros Hugo Passos e Murilo Salém. A advogada Susan Lucena representou a coligação “Todos pelo Maranhão”.

Bira ironiza Edinho Lobão e cobra reabertura do PAM Diamante

bira do pindare

Candidato à reeleição pelo PSB, o deputado estadual Bira do Pindaré alfinetou a principal promessa de campanha do candidato a governador do grupo Sarney, Edinho Lobão (PMDB): o Programa de Aceleração do Maranhão (PAM).

No programa eleitoral exibido na tarde desta sexta-feira, o parlamentar de oposição ironizou a proposta do adversário, cobrando a reabertura do PAM Diamante, em São Luís, fechado para uma interminável reforma há quase cinco anos.

“Esse é o PAM que a gente quer ver funcionando (…) O que a gente vê aqui é só a maquiagem em véspera de eleição”, diz Bira.

Veja:

Para Dirceu, Marina vencerá Dilma no 2º turno: “é o Lula de saias”

DIRCEU_MARINA_FOLHAPRESS_SERGIO_LIMA_7ABR2004

Blog do Fernando Rodrigues

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, que cumpre pena em regime semiaberto em Brasília, tem feito análises sobre o quadro eleitoral para os seus poucos interlocutores. Sua frase mais recorrente é esta: “Marina é o Lula de saias”.

Zé Dirceu diz enxergar o cenário muito consolidado, com Dilma e Marina no segundo turno. Depois, vê uma vitória certa para a candidata do PSB, que teria a força semelhante à de Lula em 2002, quando a origem humilde do petista se juntou ao desejo de mudança da maioria dos eleitores. Daí a expressão “Lula de saias”.

Para Zé Dirceu, a culpa pela iminente derrota do PT é quase exclusivamente de Dilma. A presidente teria tomado decisões erradas ao não construir pontes com a sociedade ao longo dos últimos anos. Também não teria chamado o ex-presidente Lula para ajudá-la, sobretudo agora. Por essa razão, Dilma apenas estaria colhendo o que plantou.

Não é segredo que Zé Dirceu nutre uma mágoa imensa pela forma como Dilma o tratou nos últimos anos, com um distanciamento duro e protocolar. Não está comemorando o fracasso da presidente porque não desejava o PT fora do poder central. Mas tampouco está triste por antever a derrota dilmista em outubro.

Liderança de Marina Silva afasta definitivamente Dilma do palanque da oligarquia Sarney

Marina e Flavio Dino

A liderança da presidenciável Marina Silva (PSB) nas pesquisas de intenções de votos afasta por definitivo qualquer possibilidade da presidente Dilma Rousseff (PT), candidata à reeleição, subir no palanque de Edinho Lobão (PMDB).

Foi o presidente nacional do Partido dos Trabalhadores quem tratou de jogar a última pá de cal nos planos dos coordenadores da campanha do candidato apoiado pelo grupo Sarney. Rui Falcão negou até os pedidos para a gravação de programa eleitoral em favor do peemedebista.

A avaliação de marqueteiros e caciques petistas é que o discurso da nova política de Marina Silva deu certo, por atender o desejo de mudança da maioria da população brasileira.

Na tentativa de reverter a vantagem da socialista, Dilma será forçada a se manter longe das velhas raposas da política e despachar aliados que comprometam sua candidatura, reforçando o discurso da mudança de seus adversários.

Um desses aliados é Edinho Lobão. Duas vezes condenados à prisão, o suplente de senador também responde por crimes contra ordem tributária, formação de quadrilha, falsidade ideológica e uso de documento falso. De acordo com as revelações da imprensa nacional, ele também pode estar relacionado às negociatas do doleiro Alberto Yousseff.

No primeiro turno das eleições de 2010, Marina teve expressivos 13% dos votos dos maranhenses contra 70% de Dilma Rousseff. A expectativa é que nestas eleições, com o apoio de Flávio Dino (PCdoB) e da deputada estadual Eliziane Gama (PPS), a sucessora de Eduardo Campos consiga triplicar a votação no estado.

Jornalista da Mirante será investigado pela Polícia Federal por boatos contra Dino

foto

O jornalista Adailton Borba, ex-apresentador do Mirante Notícias, foi denunciado na manhã desta quinta-feira à Polícia Federal, acusado de criar e divulgar mentiras contra a candidatura de Flávio Dino (PCdoB) ao Governo do Maranhão.

Atual superintendente da Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania do governo Roseana Sarney (PMDB), Adailton publicou em um grupo fechado de WhatsApp, composto exclusivamente por jornalistas da TV Mirante, que o candidato da oposição a governador desistiria da disputa eleitoral, temendo ser o alvo de uma operação da Polícia Federal, denominada Independência, que atingiria os municípios administrados por aliados do comunista. 

O boato se espalhou como rastilho de pólvora nas redes sociais, levando a coligação “Todos pelo Maranhão” a se pronunciar e exigir da Polícia Federal uma investigação rigorosa sobre o caso.

Caso se confirme a autoria, Adailton Borba responderá pelo crime previsto no Código Eleitoral, no artigo 323. “Divulgar, na propaganda, fatos que sabe inverídicos, em relação a partidos ou candidatos e capazes de exercerem influência perante o eleitorado”. A pena prevista na lei é de prisão de 2 meses a 1 ano.

Para Márcio Jerry, representante legal da coligação oposicionista, a prática de plantar boatos e factoides só acusa o desespero do grupo encabeçado por Edinho Lobão (PMDB), devendo ser coibida com rigor pela Justiça Eleitoral.  

“O PCdoB e todos os partidos que compõem a coligação “Todos pelo Maranhão” acreditam no trabalho da Polícia Federal e da Procuradoria Regional Eleitoral para investigar, apurar e elucidar a origem de boatos espalhados de forma criminosa, com o único intuito de confundir a opinião pública e com isso tentar reverter a desvantagem eleitoral em que o candidato Edinho Lobão se encontra”, enfatizou. 

A força eleitoral de Humberto Coutinho

humberto-coutinho-550x309 (1)

Raimundo Garrone

Muitas pessoas ainda não compreendem a razão do ex-prefeito de Caxias, Humberto Coutinho, ter tanta força eleitoral e por consequência política.

Agora mesmo na cidade de Caxias, o prefeito Léo Coutinho está inaugurando diversas obras como postos de saúde, Creches, sistema de abastecimento de água, escolas, campos de futebol e ginásio de esportes, 73 km de canalização de água e um maravilhoso balneário público graças a projetos e recursos conseguidos pelo tio, quando era prefeito.

Quando era prefeito, a dupla Humberto Coutinho – prefeito, e Flávio Dino – Deputado Federal, conseguiu junto ao governo federal recursos para construção de oito mil casas, dezenas de praças esportivas, centenas de quilômetros de asfalto entre centenas de outras realizações que assegurou ao candidato a deputado estadual pelo PDT uma das mais vistosas administrações do interior maranhense.Outra característica que adversários e aliados reconhecem em Coutinho é sua capacidade de honrar compromissos. Todo e qualquer compromisso que faz, seja financeiro ou político, Humberto cumpre.

Vem daí o prestígio, a força e a liderança política de Humberto Coutinho. Realização, aprovação popular, compromisso e seriedade. Coisas raras no mundo da política.