Notas rápidas

Flávio Dino saúda povo CREDITO Francisco Campos DSC_6306

Pegou bem

Entre as medidas anunciadas pelo novo governador do Maranhão no discurso de posse, a que mais chamou atenção dos presentes na cerimônia do Palácio dos Leões foi a convocação imediata de mil candidatos aprovados na primeira fase do concurso público de soldados da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiro Militar. As centenas de excedentes que estavam no local vibraram, emocionados, com a iniciativa de Flávio Dino (PCdoB).

Pegou mal

O ex-secretário Mauricio Macedo e deputado estadual Arnaldo Melo (PMDB) não perderam a oportunidade de tirar uma casquinha da popularidade de Dino. O ex-titular da Sedinc apareceu dando “tchauzinho” em uma das janelas dos Leões minutos antes do pronunciamento do governador. O momento mais constrangedor, no entanto, ficou por conta do governador-tampão, que vibrou como se os aplausos do público fossem direcionados a ele, ao passar a faixa ao sucessor.

Pra bom entendedor

Flávio também não perdeu a oportunidade de alfinetar Arnaldo Melo em sua fala na Assembleia Legislativa do Maranhão. Diante do desempenho condenável e do rombo nos cofres públicos deixado pelo presidente do legislativo nos vinte dias à frente do governo do estado, o novo governador deu graças a Deus por ter sido empossado pelo deputado estadual Max Barros (DEM).

Em família

No apagar das luzes, Arnaldo destinou R$ 40 milhões à Oscip Bem Viver, do deputado estadual Antônio Pereira (DEM), para a conservação do hospital de sua família na cidade de Colinas.

Ato falho

O locutor oficial da cerimônia no palácio causou confusão ao anunciar a auditoria nos precatórios da Constran. Ao fazer referência à prisão do doleiro Alberto Yousseff, trocou a Operação Lava Jato pela Operação Navalha e deixou o ex-governador José Reinaldo Tavares (PSB), presente no ato, em maus lençóis. Na manhã de hoje, durante a posse dos novos secretários, ele voltou a se atrapalhar. Além dos incômodos tropeços linguísticos, anunciou o jornalista Robson Paz como Secretário de Justiça e Administração Penitenciária.

possesecretarios

Destaques

Os problemas no cerimonial, o carisma da secretária de Juventude, Tatiana Pereira, os seis beijos de Ester Marques (Cultura) no governador, as conversas de pé de ouvido entre Sebastião Madeira (PSDB) e Humberto Coutinho (PDT) e o discurso do presidente estadual do PCdoB, Márcio Jerry, marcaram a posse do novo secretariado estadual.

Em respeito à Niemeyer

Bira do Pindaré (PSB) adiantou que a futura sede da Universidade Virtual do Maranhão (Univima) será realocada da área destinada à construção da segunda etapa do memorial Maria Aragão, no antigo Espaço Cultural. A obra segue embargada pela Prefeitura de São Luís.

Unha e carne?

São cada vez mais estreitas as relações entre Eliziane Gama (PPS) e o deputado estadual Roberto Costa (PMDB) visando as eleições de 2016. Sem espaço no PDT e à véspera de enfrentar o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF), no processo referente ao desvio de R$ 5 milhões da reforma do Ginásio Costa Rodrigues, o “maragatuno” Weverton Rocha (PDT) também articula uma aproximação com a pré-candidata a Prefeita de São Luís, falando em nome do senador eleito Roberto Rocha (PSB).

Segunda derrota

O ministro Dias Toffoli, presidente do TSE, negou na noite da terça-feira um pedido de reconsideração feito por Alberto Filho (PMDB), que se diz prejudicado com a liminar do próprio ministro em favor de Deoclides Macedo (PDT). Com a decisão, está garantida a posse de Julião Amim (PDT) como deputado federal, que deverá ser diplomado na próxima quarta-feira (07) e se licenciar logo em seguida, abrindo a vaga de suplente para o ex-prefeito de Porto Franco.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.