Notícia

Abraço de afogados: Roberto Rocha e Bolsonaro se unem para atacar Flávio Dino

Sem pisar no Maranhão há meses, o senador Roberto Rocha, o 2%, foi até Goiás para bajular Bolsonaro.

Em vez de pedir para o presidente construir hospitais de campanha no Maranhão, como o inaugurado em Goiás hoje, o autointitulado Asa de Avião suplicou foi por uma palavra contra o comunismo de Flávio Dino visando as eleições de 2022.

Logo ele, que se elegeu graças aos socialistas maranhenses.

Mas o encontro só demonstra quais são as prioridades de Roberto Rocha.

E lá se vai mais de um mês de promessa de hospitais de campanha em Caxias, São Luís e Imperatriz.

O encontro pareceu mais um abraço de afogados.

Comentários estão desativados

Uma resposta para “Abraço de afogados: Roberto Rocha e Bolsonaro se unem para atacar Flávio Dino”

  1. Lay frade disse:

    Tomara que os três se lasquem juntos. Cada um pior que o outro.