Análise

Debate, onda de ataques e despreparo de Wellington forjaram Braide em 2016

Em 2016, três fatores foram decisivos para a ida de Eduardo Braide para o segundo turno com o então candidato a reeleição, Edivaldo Holanda Junior.

Na semana da eleição, Eliziane Gama já derretia nas pesquisas e Wellington do Curso figurava como favorito para enfrentar Edivaldo; Braide nunca havia passado da margem de erro.

Dias antes, explodia nas ruas de São Luís uma onda de ataques coordenados por criminosos de dentro da Penitenciária de Pedrinhas, que resultou em pessoas feridas e 17 ônibus queimados.

Amedrontados, os ludovicenses escolheram ficar em casa.

O debate da TV Globo ocorreu na quinta-feira anterior ao pleito, depois do penúltimo capítulo da novela Velho Chico. O ator Domingos Montagner havia morrido afogado nas águas do Rio São Francisco.

O desfecho do personagem interpretado por ele na novela ajudou a prender o eleitorado na frente da televisão e presenciar Wellington do Curso desmoronar diante de um Braide com discurso polido e imagem de novo.

Foi neste contexto que o confronto televisivo à véspera da eleição promoveu o então inexpressivo candidato do PMN à condição de liderança em que ele permanece até hoje, sem sequer ser incomodado por adversários.

Situação que deve mudar a partir desta semana com o início da campanha eleitoral.

Comentários estão desativados

3 respostas para “Debate, onda de ataques e despreparo de Wellington forjaram Braide em 2016”

  1. junior disse:

    Vai mudar para melhor, Braide vai subir nas pesquisas e consolidar a vitoria no primeiro turno.

  2. Vicente disse:

    Hahahahaha vocês foram resgatar até o Domingos Montagner. Havia uma montanha de votos em São Luís dispostos a dar cartão vermelho para a administração medíocre de Holandinha, mas que só conseguiram encontrar um porta voz a poucos dias do pleito.

    Braide foi alvo de ataques no segundo turno nunca antes vistos na eleição municipal, toda a mídia governista inventando mentiras (quem não lembra das ilações com uma suposta “Máfia de Anajatuba”?), teve até movimento de Adriano Sarney em favor de Holandinha.

  3. Felipe Silva disse:

    Braide é uma FRAUDE. Envolvido até o pescoço em esquemas. Vide ANAJATUBA e agora ICATÚ. SLZ, não merece essa FRAUDE !!!!!