Operação Ágio Final

Pacovan, a extorsão a prefeitos e as possíveis ligações com Roberto Rocha

Não é de hoje que o conhecido agiota Pacovan tem ligações com o senador Roberto Rocha. E hoje, ele foi um dos presos pela Polícia Federal, na Operação Ágio Final, contra suspeita de extorsão a prefeitos do interior do Maranhão.

A operação mira desvios de recursos da Portaria 1.666, de 1° de julho de 2020, do governo Federal, que dispõe sobre a transferência de recursos financeiros aos Estados, Distrito Federal e Municípios para enfrentamento da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente da Coronavírus – COVID 19.

Para a Polícia Federal, Pacovan integrava um grupo criminoso que exigia pagamento de parte dos recursos públicos federais destinados ao município, sob o pretexto de ter influído na destinação das verbas.

Nos últimos meses, em razão da pandemia, multiplicaram-se os prefeitos enganados por assessores de políticos maranhense, que extorquiam prefeitos como se os recursos liberados pelo Governo Federal para o combate à COVID-19 fossem oriundos de emendas parlamentares.

Talvez seja por isso que já haja uma ampla mobilização para conseguir soltar Pacovan.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.