CPI da Covid

Edivaldo e a importância de ter um grupo político

O ex-prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior vai aprender, se for convocado pela CPI do Covid do Senado Federal, que ninguém faz política sozinho.

Se for confrontado pelo Senado a respeito da Operação Cobiça Fatal, da Polícia Federal, terá que contar com a cobertura dos senadores maranhenses Eliziane e Weverton para dar esclarecimentos sobre sua gestão à frente da Saúde da capital.

Edivaldo, à frente da Prefeitura de São Luís, apoiou também o nome de Roberto Rocha, seu vice entre 2013 e 2014, eleito para o Senado Federal.

Agora, em justa retribuição, todos eles devem sair em defesa do ex-prefeito, que não chegou a ser citado nominalmente na operação da Polícia Federal, mas pode ser alvo de perguntas duras dos membros da CPI.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.