CPI

Frota quer CPI da Facada na Câmara

O deputado federal e ex-aliado de Bolsonaro, Alexandre Frota (PSDB) pediu abertura de CPI para investigar a facada sofrida pelo presidente durante as eleições de 2018 enquanto ele cumpria uma agenda eleitoral em Juiz de Fora-MG.

O autor do golpe, Adélio Bispo de Oliveira, foi preso em flagrante, mas depois acabou absolvido do crime por ser considerado inimputável, ou seja, incapaz de responder pelos atos que praticou. Ele teve a pena convertida em internação psiquiátrica por tempo indeterminado e cumpre a sentença na Penitenciária Federal de Campo Grande – MS.

Frota disse que tomou a decisão de pedir a CPI após assistir o documentário “Bolsonaro e Adélio – Uma Facada no Coração do Brasil”, do jornalista Joaquim de Carvalho.

“Hoje eu tenho noção do quanto muitas coisas não estão explicadas. Tudo leva a crer que o Bolsonaro tinha um problema sério no intestino e ele aproveitou dessa situação, criou esse fato e com isso ele venceu as eleições”, comentou o parlamentar.

O deputado questionou ainda o fato de Adélio não estar cumprindo pena em um local específico para tratamento psiquiátrico e por qual motivo Bolsonaro aceitou tão facilmente que ele tenha agido sozinho.

“Por que Bolsonaro aceitou tão facilmente que Adélio agiu sozinho? Espero que Arthur Lira, (Presidente da Câmara dos Deputados) não aja a favor de Bolsonaro, como tem feito”, afirmou.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.