Salvos pelo gongo

Lei das Federações Partidárias salva Márcio Jerry e Rubens Pereira Junior

Membros do PCdoB, os deputados federais Márcio Jerry e Rubens Pereira Junior, se elegeram em um partido de menor representatividade nos poderes do país. Com a Lei das Federações Partidárias promulgada pelo presidente Jair Bolsonaro, será permitida a união entre partidos, para que disputem eleições já em 2022.

A lei facilita a vida de legendas menores, a exemplo do PCdoB, que pelo baixo coeficiente, não conseguiriam eleger seus candidatos, mas, unindo-se a outros partidos, ganham força e condições de voto.

Por falta de condições, o PCdoB chegou a correr risco de ser extinto e, não fosse a nova lei, Márcio e Junior não teriam como se reeleger pelo partido. Agora, caso decidam concorrer às eleições de 2022, não precisarão sair da legenda, se beneficiando com a nova lei.

Norma

A nova lei permite que dois ou mais partidos se unam para disputar eleições, como uma sigla única e passem a dividir, também, os recursos do Fundo Partidário, do Fundo Eleitoral e do tempo de televisão durante as campanhas. A expectativa é de que isso possibilite as eleições de um número maior de deputados e vereadores por legenda.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.