Conflitos agrários

Em nota, PT do Maranhão pede soluções para violência no campo

O Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou nessa segunda-feira, 10, uma nota cobrando o governo do estado e outras autoridades soluções para a violência no campo que tem sido registrada no interior do Maranhão. A última vítima do conflito foi o quilombola José Francisco Lopes Rodrigues, de 58 anos, assassinado a tiros por jagunços no município de Arari no dia 3 de janeiro.

“Solicitamos providências do Governo do Estado para apurar com rigor as investigações, por meio das Polícias Civil e Militar, assim como solicitamos ao Ministério Público apurar as responsabilidades por estes e outros assassinatos e conflitos no campo. Assim, como solicitamos ao Tribunal de Justiça celeridade no julgamento dos casos que envolvem assassinato de lavradores”, disse o partido por meio de nota, assinada pelo recém-empossado presidente, Francimar Melo. 

A violência no campo no interior vem crescendo a um ritmo alarmante. Diversas entidades já se posicionaram exigindo do governo um ponto final para os conflitos que já deixaram várias pessoas mortas. 

Recentemente, a Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou uma carta em que denuncia a omissão e negligência do governo Flávio Dino em relação aos conflitos agrários e às mortes desencadeadas a partir dessa violência. 

Deixe um comentário