Desistência

Em carta, Felipe Camarão confirma o que já se sabia

Em cartas direcionadas ao presidente do PT do Maranhão, Francimar Melo, e à militância do partido, o secretário de Educação Felipe Camarão anunciou o que já era previsível: a sua desistência da pré-candidatura ao governo do estado.

As intenções de Felipe Camarão em disputar o comando do Palácio dos Leões nunca foram reais. Ele deixou lado os seus planos em concorrer ao cargo de deputado federal e obedeceu às ordens do seu chefe maior, o governador Flávio Dino, que fez com que ele filiasse ao Partido dos Trabalhadores, mesmo não tendo nenhuma afinidade ideológica com o partido.

Depois de nem abrir a boca na reunião do dia 29 de novembro do ano passado, quando Dino fez sua “escolha pessoal” a favor de Carlos Brandão, Felipe Camarão saiu ainda mais desolado do encontro, pois nem o seu próprio partido o apoiou na sua empreitada ao governo do estado. Na época, Augusto Lobato ainda presidia PT no Maranhão e afirmou que a sigla apoiaria Carlos Brandão. 

Após ser usado como uma marionete nesse jogo, Felipe Camarão decidiu trazer à tona novamente a sua pré-candidatura à Câmara Federal, campanha essa que o secretário tem chances reais de vitória. 

Deixe um comentário