Loteamento

Para cumprir acordos, Brandão incha governo

O governador Carlos Brandão (PSB), logo que assumiu o comando do Palácios dos Leões, promoveu um verdadeiro inchaço na máquina pública que recebeu de Flávio Dino. Tudo isso para garantir o cumprimento de acordos estabelecidos que possibilitaram, inclusive, a volta integrantes da velha política ao poder.

A área de Articulação Política do governo brandonista ficou sob a responsabilidade de quatro pessoas: o ex-deputado Rubens Pereira (Secretaria de Articulação Política); Cynthia Mota (Secretaria Extraordinária de Articulação de Políticas Públicas); o ex-governador José Reinaldo Tavares (Secretaria de Estado de Programas Estratégicos); e Silvia Carla Ferreira (Secretaria de Relações Institucionais). 

Todas essas funções poderiam ser muito bem desenvolvidas em apenas uma pasta, representando assim economia aos cofres públicos. 

O próprio Dino fez isso ao criar a Secretaria de Comunicação e Assuntos Políticos (Secap), que ficou sob a responsabilidade de Márcio Jerry.

Mas agora, na área de Comunicação, além de Ricardo Cappelli, está Aline Cristina, chefe da Assessoria de Imprensa, que tem o status de secretária, como o próprio Brandão twittou ao anunciar o seu nome para a função. 

São quase 60 órgãos e secretarias que geram centenas de cargos na estrutura do governo, resultando em um custo gigantesco aos cofres públicos.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: