Investigação

PF investiga compra de respiradores pelo Consórcio Nordeste

A Polícia Federal deflagrou nesta terça-feira, 26, a Operação Cianose que objetiva investigar a compra de 300 respiradores pelo Consórcio Nordeste em 2020, durante o pico da Covid-19 no Brasil. 

Segundo a PF, a aquisição dos ventiladores contou com diversas irregularidades, como o pagamento antecipado de seu valor integral sem que houvesse no contrato qualquer garantia contra eventual inadimplência por parte da contratada. Ao fim, nenhum equipamento foi entregue.

Estão sendo cumpridos 14 mandados de busca e apreensão na Bahia, Distrito Federal, São Paulo e Rio de Janeiro.  Os investigados podem responder pelos crimes de estelionato em detrimento de entidade pública (art. 171, § 3º, do Código Penal), dispensa de licitação sem observância das formalidades legais (art. 89, caput e parágrafo único da Lei de Licitações) e lavagem de dinheiro (art. 10, da Lei nº 9.613/98).

Na época, o ex-governador Flávio Dino (PSB), um dos gestores mais engajados no grupo, afirmou que os estados integrantes do Consórcio foram vítimas de uma fraude por parte dos fornecedores dos equipamentos. 

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: