Falta diversidade

Maranhão e outros seis estados não têm candidatas ao governo

Além do Maranhão, os estados do Amapá, Ceará, Espírito Santo, Rondônia, Santa Catarina e Bahia não têm mulheres disputando o cargo de governador nestas eleições.

Disputam o comando do Palácio dos Leões a partir de 2023 Weverton Rocha (PDT), Carlos Brandão (PSB), Edivaldo Holanda Júnior (PSD), Lahesio Bonfim (PSC), Simplício Araújo (Solidariedade), Hertz Dias (PSTU), Joas Moraes (DC), Enilton Rodrigues (PSOL) e Frankle Costa (PCB).

A falta de diversidade se aplica a todo o espectro político. Segundo estudo conduzido pelo Inesc (Instituto de Estudos Socioeconômicos), em parceria com o coletivo Common Data, os partidos de esquerda terão 107 candidatos a governador, sendo 28 mulheres.

As siglas de direita lançaram 88 postulantes aos Executivos estaduais, sendo cinco mulheres, e o centro terá 27 candidatos, com cinco mulheres entre eles.

A desigualdade também se aplica ao Senado. Os partidos de esquerda terão 90 candidaturas, com 24 mulheres, e os de direita lançarão 111 nomes, com 22 mulheres entre eles. Já o centro escolheu 28 candidatos, sendo seis mulheres.

Com informações do Metrópoles.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: