traição

O triste fim de Edivaldo Holanda Júnior

Candidato a governador pelo PSD, Edivaldo Holanda Júnior terá o mesmo destino do ex-companheiro de partido Tadeu Palácio.

Assim como Tadeu, Holandinha experimentou o auge da popularidade nos dois mandatos à frente da Prefeitura de São Luís, mas se perdeu na própria ambição ao abandonar seu grupo político em nome de um esvaziado projeto de poder.

Duas vezes prefeito pelo PDT, Tadeu deu as costas para Jackson Lago para aliar-se ao grupo Sarney e ver morrer seu sonho de chegar ao Palácio dos Leões.

Edivaldo segue os mesmos passos. E isso ficou evidente no último debate do Sistema Mirante de Comunicação, quando se mostrou conivente com os erros do governo Brandão e focou em agredir o ex-líder Weverton Rocha.

A postura traiçoeira provocou estranhamento no eleitor da capital, que viu com desconfiança a agressividade do ex-prefeito, eleito e reeleito com o apoio decisivo de Weverton e do PDT.

Edivaldo sonha em voltar à prefeitura de São Luís em 2024. Mas, assim como Tadeu, será condenado ao ostracismo político no próximo domingo, quando sairá das urnas com menos de dez por cento dos votos.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: