segundo turno

Qualitativa: Brandão 36,4%, Weverton 32,1%, Lahésio 19,5%, Edivaldo 5,5%

Difusora ON

Após quase oito anos como vice-governador, Brandão não conseguiu convencer a maioria dos eleitores a apostar na continuidade, já no primeiro turno.

Por outro lado, Weverton Rocha propõe mudar os rumos do estado, renovando a gestão e com um discurso de geração de emprego e distribuição de renda.

Se as eleições fossem hoje, Carlos Brandão teria 36,4% dos votos e Weverton Rocha 32,1%, levando a eleição para o segundo turno. O terceiro colocado seria Lahesio Bonfim, com 19,5%, sem chances de ir ao segundo turno, seguido por Edivaldo Jr com 5,5% e Simplicio Araújo com 1%. Os demais candidatos teriam menos de 1%.

Também foi perguntado em quem os eleitores não votariam de jeito nenhum. Carlos Brandão é o que tem mais rejeição, com 13,7%, Simplicio Araújo aparece em seguida com 11%, Edivaldo Jr com 10,9%, Weverton Rocha com 10,6% e Lahesio Bonfim com 10,5%.

Para o senado, se as eleições fossem hoje, o ex-governador Flávio Dino teria 55,3%, seguido pelo senador Roberto Rocha com 26,3%, Saulo Arcangeli 1,7% e Ivo Nogueira 1,1%.

No item rejeição, Flávio Dino aparece em primeiro com 31,3% e Roberto Rocha teria 29,7% de eleitores que não votariam de jeito nenhum.

O levantamento do Instituto Qualitativa foi contratado pela Radio e TV Difusora. O Instituto ouviu 1.500 eleitores em 55 municípios, entre os dias 22 e 29 de setembro. A margem de erro da amostra é de 2,53%; e o nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE sob o número 08723/2022.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: