Prefeitura de São Luís

Disputa pela prefeitura de São Luís já movimenta classe política

Passadas as eleições estadual e presidencial, a classe política maranhense já se movimenta em torno da disputa pela prefeitura de São Luís em 2024. Faltam ainda dois anos para o pleito, mas alguns nomes aparecem na briga pelo comando do Palácio de La Ravardière. 

Eduardo Braide (sem partido) disputará a reeleição com uma aprovação de mais de 70% do eleitorado ludovicense, o que já dificulta os planos de quem quer que seja o seu adversário. 

Do lado governista, repetindo o que aconteceu nas eleições de 2020, o Palácio dos Leões deve lançar um consórcio de candidatos. Duarte Júnior (PSB) prega um consenso entre os palacianos, mas disse que não abre mão da sua candidatura. 

Porém, o vereador e futuro presidente da Câmara de São Luís, Paulo Victor (PCdoB), vem ganhando força nos últimos meses, principalmente após o seu desempenho na Secretária Estadual de Cultura e como coordenador da campanha de Carlos Brandão (PSB). Paulo Victor tem a confiança do governador e um perfil conciliador, muito diferente de Duarte. 

Ainda podem integrar o consórcio brandonista o deputado estadual eleito Carlos Lula (PSB) e os federais reeleitos Rubens Pereira Júnior (PT) e Márcio Jerry (PCdoB), que também manifestou recentemente a intenção de concorrer.

Fora desse grupo, o deputado estadual Neto Evangelista (União Brasil), terceiro lugar nas eleições de 2020, se colocou à disposição em concorrer novamente pela prefeitura de São Luís daqui a dois anos. 

E o bolsonarismo deve contar com os seus representantes. O deputado estadual Yglésio Moyses (PSB), que por enquanto ainda faz parte dos socialistas, pode entrar na disputa, assim como o deputado Wellington do Curso (PSC).

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: