Ministério dos Povos Originários

Maranhense é nome de consenso para ministério de Lula

Eleita deputada federal por São Paulo, a maranhense e liderança indígena Sônia Guajajara já é dada como confirmada para assumir o Ministério dos Povos Originários, uma das novas pastas que será criada por Lula (PT) no novo governo.

A criação do ministério foi uma das promessas do petista ao longo da sua campanha. Nessa terça-feira, 8, a equipe de transição do governo federal publicou a portaria que criou 31 grupos temáticos de trabalho, sendo um deles intitulado “Povos Originários”, que provavelmente se tornará em 2023 no ministério voltado exclusivamente para as questões indígenas. 

Outras lideranças indígenas também estavam cotadas para o comando do ministério, como Célia Xakriabá (Psol-MG), Joênia Wapichana (Rede-RR) e Beto Marubo, da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari. No entanto, foi batido o martelo a favor de Sônia Guajajara. 

A maranhense recebeu o apoio de nomes importantes da equipe de transição, como do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e da mulher de Lula, Rosângela da Silva, a Janja. A ex-ministra Marina Silva, cotada para o Meio Ambiente, também apoia a escolha, que deve ser anunciada nos próximos dias.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: