Repercussão

Políticos maranhenses repudiam manifestações ilegais de bolsonaristas

Alguns políticos vêm se manifestando de forma contrária aos últimos acontecimentos no Brasil relacionados com o bloqueio ilegal das estradas federais e ao silêncio do presidente Jair Bolsonaro (PL) após a sua derrota para Lula (PT) no domingo. 

O deputado Neto Evangelista (União Brasil) parabenizou o petista pela vitória e disse que o Brasil precisa de união. “Espero que o país possa unir-se após a maior divisão que o país já teve, vide o resultado das urnas. Que nenhum tipo de revanchismo ou vingança tome conta de nossa nação”.

A senadora Eliziane Gama (Cidadania), uma das cotadas para assumir um ministério (veja aqui), repudiou o silêncio de Bolsonaro após a derrota. “Do ponto de vista da democracia, o silêncio de Bolsonaro diante dos resultados inquestionáveis das eleições é reprovável. Comportamento que destoa da grande nação brasileira. Quem não admite a derrota, quem não defende a alternância de poder, jamais esteve preparado para governar o país”, afirmou.

O ex-secretário estadual de Saúde e deputado estadual eleito, Carlos Lula (PSB), pontuou a importância do respeito aos resultados das urnas. “Derrotas devem ser reconhecidas e vitórias da vontade do povo categoricamente respeitadas. Isso é a essência da democracia.”, disse. 

Já Mical Damasceno (PSD), deputada estadual reeleita, comemora o silêncio de Bolsonaro. “O silêncio gritou forte! O silêncio dele é eloquente, graças a Deus a população de bem está ouvindo. Até o silêncio do presidente Jair Bolsonaro incomoda a esquerda”, afirmou. 

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: