DEMARCAÇÃO

Os compromissos de Brandão com Flávio Dino

Após o real acirramento dos ânimos, motivado pela disputa ao comando da Mesa Diretora da Alema, brandonistas e dinistas voltaram a falar a mesma língua.

Na reunião que tiveram na última terça-feira (27/12), Márcio Jerry (PCdoB) e Carlos Brandão (PSB) reafirmaram os compromissos firmados durante a campanha que reconduziu o governador ao cargo e levou o ex-governador Flávio Dino (PSB) ao Senado Federal.

São demandas do senador eleito e futuro ministro da Justiça tratadas diretamente entre ele e o governador reeleito, e que envolvem secretarias de Governo e os espaços federais no Maranhão.

Aliados diretos de Dino terão lugar no secretariado de Brandão. A Secretaria das Cidades e Desenvolvimento Urbano (Secid), reduto do PCdoB e que já foi ocupada pelo próprio Jerry, deve permanecer com os comunistas.

Também tende a seguir com o PCdoB a Secretaria de Agricultura Familiar (SAF) do Maranhão. Esta é vista como a “menina dos olhos” por integrantes do partido, pois já ajudou nas eleições de Adelmo Soares e Rodrigo Lago ao parlamento estadual.

Felipe Camarão (PT), vice-governador eleito, acumulará o posto com a volta à Secretaria de Educação (Seduc), como o blog adiantou na semana passada.

No que tange as autarquias federais em solo maranhense, cuja distribuição passará pelo crivo de Flávio Dino, os brandonistas visam ocupar áreas estratégicas. Correios, INSS, Codevasf, Dnit, Funasa, Incra e outros serão divididos com os dinistas, que também veem nestas instituições importantes espaços de poder.

Antes de bater o martelo, Brandão tratará individualmente com os principais partidos que formaram sua coligação (notadamente PSB, PCdoB e PT), a fim de racionalizar os espaços a partir do peso político das siglas a nível estadual e nacional.

Comentários estão desativados

2 respostas para “Os compromissos de Brandão com Flávio Dino”

  1. Otavio disse:

    Servidores da Câmara Municipal de São Luís estão até hoje sem o 13° salário. Nenhuma palavra da direção da casa. Pais e mães de família sem o amparo e o siléncio dos veículos de imprensa

  2. Gordim Safadão disse:

    Uma coisa é certa, Adelmo Soares que é segundo suplente do PSB e que tá tentando voltar para a SAF não conseguirá voltar para lá. Isso por que existe 2 tomadas de contas especiais tramitando/paradas em desfavor do mesmo, por possíveis desvios de recursos que envolve o programa água doce. Pra piorar, sua esposa que é diretora da Agerp de Caxias está a mais de 3 meses que não pisa no órgão deixando totalmente abandonada. Tu isso para realizar cirurgias plásticas, o que é normal né.

    Negócio tá ruim pra ti gordim.