PINGOS NOS IS

Brandão mostra quem manda e ameaça ficar até fim do governo

Marginalizado das discussões acerca das indicações aos cargos federais disponíveis no Maranhão, Carlos Brandão (PSB) aplicou uma reprimenda no grupo de deputados e presidentes de partidos que andou se reunindo com frequência desde a virada do ano para “repartir o bolo”, informa a coluna dominical de bastidores políticos de um jornal impresso da capital.

Parlamentares de PT, PCdoB e PSB puderam ser vistos em múltiplos encontros, com registros compartilhados nas redes sociais.

“Qual o partido do governador mesmo?”, teria questionado o governador a um dos mais proeminentes representantes do grupo.

Após a indagação, e com o devido recado chegando aos demais, foi marcada uma audiência no Palácio dos Leões.

Brandão, então, ameaçou ao grupo – que tem entre seus componentes o vice-governador Felipe Camarão (PT) – não deixar o governo no período de desincompatibilização para tentar uma das duas vagas ao Senado Federal pelo Maranhão, em 2026.

“Se ‘aprontarem’ no meu governo, eu rompo e fico até o fim do mandato!”, enumerando, na sequência, todos os cargos que já ocupou e dizendo que não faz questão de uma nova disputa eleitoral.

Apesar da dureza das palavras, Brandão deixou claro ao grupo não fazer questão de nenhum dos postos federais.

Para ele, as indicações devem ser feitas pelos deputados federais e senadores maranhenses, uma vez que eles terão relação de proximidade direta com o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: