Flávio Dino defende a vida, empregos e democracia na abertura do Congresso da UJS - Marrapá

Destaque

Flávio Dino defende a vida, empregos e democracia na abertura do Congresso da UJS

No último sábado (20), o governador Flávio Dino participou da abertura do 20o Congresso da União da Juventude Socialista (UJS) com tema: Os poderes do Estado e seus limites.

Em sua exposição o governador defendeu a vida, em primeiro lugar, além da dimensão econômica-social e a democracia. “O coronavírus está longe de ser vencido. Nós não podemos jamais permitir a banalização da doença. Devemos lutar pela defesa da vida, da saúde e do SUS”, disse Dino.

Em sua fala, o governador lembrou que a crise econômica já existia no país e que foi agravada em decorrência do coronavírus. “A economia brasileira já vinha mal. A atual política econômica é voltada para poucos, para os ricos. Nós precisamos de uma política econômica popular com investimento maciço em obras e créditos para as pessoas que mais precisam”, assegurou o governador do Maranhão.

Para Dino, o papel contraditório do Estado resulta muitas vezes em duas tentações: uma é a de que os aparatos estatais muitas vezes desprezam o bem e desejam inclusive o mal. O outro extremo, é o de achar que ele não serve pra nada e querer jogá-lo fora.
Eis a ponderação apresentada pelo governador: a aproximação junto ao Estado e a ocupação deste espaço para transformá-lo e não simplesmente achar que ele pode ser eliminado.

“O poder do Estado não é monólitico, uma coisa só, não é um bloco de pedra. Ele se compõe em andares, segmentos e que estão muitas vezes em conflitos. Nós temos que saber distinguir, saber em cada momento da história, qual segmento do estado, da política está defendendo o que é melhor”, afirmou Flávio Dino ao exemplificar sua fala citando a imprescindível atuação dos governadores, estados e municípios no combate ao coronavírus em detrimento ao negacionismo e sabotagens do presidente da República.