Notícia

Em reunião, Bolsonaro falou sobre armar população contra governadores

Na reunião ministerial de 22 de abril , em que Sergio Moro afirma ter sido ameaçado de demissão caso não entregasse a Bolsonaro o controle da PF no Rio, foi debatido entre os presentes o aperto das regras de isolamento social.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, comentou o episódio em que a ex-mulher e a filha do deputado federal Luiz Lima foram detidas no Rio de Janeiro por descumprirem as regras de isolamento social.

“Isso é absurdo. Eu tenho uma filha de 14 anos. Vou pegar minhas 15 armas. Se prendessem ela e botassem no camburão, ou eu matava ou eu morria”, disse Guimarães.

Foi nesse contexto que Bolsonaro afirmou que “é muito fácil uma ditadura no Brasil”, alegando que para evitar o autoritarismo de prefeitos e governadores seria preciso armar a população.

Em seguida, ele ofende os governadores João Doria (PSDB-SP) e Wilson Witzel (PSC-RJ).

“Esse bosta do governador de SP e esse estrume do governador do RJ se aproveitaram do vírus”, disse Bolsonaro.

Da Coluna do Guilherme Amado, da Época

Comentários estão desativados

2 respostas para “Em reunião, Bolsonaro falou sobre armar população contra governadores”

  1. jornalismopw disse:

    Saúde
    Ibope inicia pesquisa no Maranhão sobre evolução da Covid-19

    O Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística (Ibope Inteligência) iniciou nessa quinta-feira (14), nas cidades maranhenses de São Luís, Santa Inês, Bacabal, Caxias, Presidente Dutra e Imperatriz, a aplicação de questionários sobre a existência de doenças preexistentes e possíveis sintomas de Covid-19 nos últimos 30 dias e a realização de um teste sanguíneo rápido que utiliza metodologia por punção digital. A pesquisa é nacional.

    Intitulada ‘Evolução da Prevalência de Infecção por Covid-19 no Brasil: Estudo de base populacional’, a pesquisa foi aprovada pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa do Ministério da Saúde. Objetiva a realização de um estudo epidemiológico sobre a Covid-19 em todo o Brasil. Os trabalhos são conduzidos pela Universidade Federal de Pelotas (RS). Todos os 62 profissionais da equipe do Ibope Inteligência no Maranhão estão devidamente identificados, treinados e qualificados para a realização da pesquisa.

    POLÍTICAS DE SAÚDE

    No Maranhão, o levantamento tem apoio técnico da Secretaria de Estado da Saúde, conforme declaração do secretário de Saúde, Carlos Lula. “Com base na relevância desse estudo para a definição das políticas de saúde informo que os pesquisadores e toda a equipe de apoio, possuem livre trânsito em todo o território estadual tendo em vista que o Ibope Inteligência necessita organizar a logística da pesquisa”, afirmou Carlos Lula.

    A pesquisa é financiada pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Saúde. O estudo será realizado em 133 cidades de todos os estados da federação e acontecerá em três momentos, sendo o primeiro campo iniciado nesta quinta-feira (14), e os demais acontecerão a cada duas semanas. A coleta de dados se dará em âmbito nacional e envolverá uma amostra representativa da população brasileira.

    SAIBA MAIS:

    https://www.ibopeinteligencia.com/noticias-e-pesquisas/pesquisa-sobre-covid-19-em-todo-o-brasil/