ferry velho

Ferry velho arranjado por pupilos de Flávio Dino continua fora de operação

Anunciado no início de julho como “novo” de “alto padrão” pelo governador Carlos Brandão, o ferry velho João Humberto continua fora de operação.

Vistoriada na segunda-feira (21) por agentes do Ministério Público e autoridades marítimas, a barcaça com 38 anos ainda não atende aos requisitos necessárias para o transporte de passageiros entre a Ponta da Madeira e o Cujupe, embora, nas últimas duas semanas, tenha passado por adaptações com o objetivo de se adequar às especificações de navegabilidade dentro da Baia de São Marcos.

De acordo com o deputado estadual Wellington do Curso (PSC), José Humberto apresenta “fissura no casco”, podendo comprometer a segurança dos passageiros que utilizam o serviço de ferry-boat diariamente na travessia entre a Região Metropolitana e a Baixada Maranhense.

A barbaça José Humberto foi arranjada por Pará por pupilos do antigo inquilino do Palácio dos Leões, atuando no Maranhão sob responsabilidade da empresa Servi-Porto, concessionária que está debaixo de intervenção estatal desde 2020, quando o ex-governador Flávio Dino tomou para si a administração da empresa por meio de decreto.

Deixe um comentário