pesquisa

Justiça suspende pesquisa MBO

O juiz Lino Sousa deferiu, na noite deste sábado (11), liminar suspendendo pesquisa do instituto MBO, prevista para ser divulgada na próxima segunda-feira (13).

O plantonista da Justiça Eleitoral do Maranhão acatou pedido do PROS, apontando irregularidades como “perguntas que privilegiam o candidato Lahésio Bonfim” e “ausência de delimitação dos bairros ou área em que foi realizada a pesquisa”.

O formulário do levantamento aponta para um possível favorecimento do pré-candidato ao governo do PSC. O magistrado destacou “questões relativas a opções quanto ao próprio processo de alianças políticas e avaliação pessoal de um único candidato” para justificar a decisão.

Na liminar, Sousa diz que as perguntas dedicadas a Lahésio “não apresentam razão suficiente para o seu direcionamento e exclusividade”. Por fim, assinala que, apesar de a Justiça Eleitoral não especificar uma metodologia para pesquisa de opinião, não pode ignorar o fato de que é preciso evitar que induzam a posicionamentos do entrevistado ou que desviem sua atenção da finalidade da consulta, sob pena de macular a legitimidade e o equilibro da disputa.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.