Humilhação de WC a médico cubano é criticada por Lula, Yglésio, Camarão e Cafeteira - Marrapá

Destaque

Humilhação de WC a médico cubano é criticada por Lula, Yglésio, Camarão e Cafeteira

As imagens da humilhação do deputado Wellington do Curso a um médico cubano em uma UPA de São Luís, divulgadas por ele como um troféu, foram alvo de críticas de toda a classe política maranhense.

O secretário de saúde, Carlos Lula, chamou WC de deputado da “polêmica”, que ele não está preocupado com a saúde da população, muito menos com o atendimento às vítimas do COVID 19.

“Quero dizer ao Senhor que trate comigo sobre eventuais dúvidas acerca da legalidade dos atos da Secretaria. Você tem meu celular pessoal e sabe o endereço da SES. Tenha a honradez de tratar comigo e nunca, nunca humilhe qualquer profissional no seu local de trabalho”, disparou Lula.

Já o deputado estadual Yglésio, que é médico, afirmou que “nenhum colega médico, brasileiro ou estrangeiro, deve ser submetido a constrangimento em qualquer situação de trabalho/aprendizado. Isso fere o princípio basilar da dignidade da pessoa humana e NINGUÉM pode fazer isso, independente da posição social ou política que possua”.

Já o secretário de Educação Felipe Camarão, alvo constante de Wellington, detonou: “É um deputado insignificante, mas o ato praticado contra um médico que está salvando vidas foi tão horroroso que vou ter que repudiar o sujeito que tem como grande destaque do mandato ter ido de bicicleta uma vez para a AL. Nunca fez NADA pelo Maranhão e ainda faliu seu curso”.

O secretário de Esportes Rogério Cafeteira lembrou que médicos cubanos foram muito bem recebidos na Itália, Espanha e outros países da América do Sul pela atitude solidária. “Aqui em São Luís o deputado Wellington resolve agredir médicos que ajudam a salvar vidas de maranhenses. Síndrome de abstinência de picadeiro”, cutucou.