O oportunismo de Eduardo Braide - Marrapá

Destaque

O oportunismo de Eduardo Braide

Quem observa o deputado estadual Eduardo Braide ser o paladino da moralidade e defensor da população mais necessitada, nem imagina como se deu sua trajetória política.

Afeito a Máfias e subserviente histórico da oligarquia Sarney, o parlamentar é o que se pode classificar como “lobo em pele de cordeiro”.

O oportunismo virou sua marca registrada como político. Líder do bloco do governo Flávio Dino nos primeiros anos da atual legislatura, era ele quem defendia medidas amargas que devem ser tomadas, sobretudo em tempos de crise.

Agora, desde que visou voos mais altos, usou a crítica ao atual governo para ascender politicamente.

Mas o passado de Braide o condena. Com ex-assessores ligados à Máfia de Anajatuba, ele sempre flertou com esse tipo de gente.

A prova é o título de cidadão concedido por ele para o ex-secretário de Fazenda, Cláudio Trinchão, chefão da Máfia da Sefaz.

Se, em vez de demagogia e hipocrisia, Braide cobrasse do amigo Trinchão os mais de R$ 400 milhões desviados da Sefaz, talvez reajustes de alíquotas de ICMS não seriam necessários.

Eis mais uma evidência do oportunismo de Eduardo Braide.

Comments are closed.