violência contra a mulher

Deu no Globo: Ex-namorada acusa vice-presidente do PT no Maranhão por agressões

Jornal O Globo

Uma ex-namorada do vice-presidente do diretório do Partido dos Trabalhadores no Maranhão, Augusto Lobato, registrou boletim de ocorrência contra o político por injúria e violência doméstica, com base na Lei Maria da Penha. Lobato foi candidato a deputado federal em 2022, quando obteve 2.937 votos e terminou a eleição como suplente. A mulher que o acusa é Caroline Bastos, de 35 anos, que diz ter sido vítima de agressões físicas e psicológicas em mais de uma ocasião no período de quase dois anos em que se relacionou com Augusto.

Caroline relatou ao GLOBO que Augusto a agrediu com puxões de cabelo, empurrões e tapas durante uma discussão em seu apartamento em São Luís, no fim de 2022, alguns meses após o início do namoro. Segundo a mulher, isso voltou a acontecer mais duas vezes, até que a violência física teria dado lugar à psicológica:

— A violência psicológica é a pior de todas. Eu lembrava que ele tinha me prometido emprego e ele respondia que eu “não tava merecendo”, que conseguiria só quando eu fizesse o que ele queria, que me comportasse como ele mandava. Adoeci emocionalmente, desenvolvi depressão, ansiedade. Tenho feito acompanhamento psicológico, ainda estou superando — disse.

O fim da relação entre os dois ocorreu em março. Naquele mês, durante evento em um hotel que contou com a participação da presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), Caroline e Augusto teriam se desentendido, e a discussão continuou do lado de fora.

No boletim de ocorrência, registrado em 2 de abril na Delegacia Especial da Mulher de São Luís, Caroline narra que o político a chamou de “vagabunda, louca, escrota e canalha” naquela discussão, além de ter dito que ela “não servia para ele como mulher”.

A mulher afirma que as brigas decorriam de suposto ciúmes de Augusto, e que a violência “faz parte da sua índole”:

— Eu não percebia o que acontecia comigo. Depois, vi vídeos sobre narcisistas, sobre relacionamentos abusivos, e fui identificando que era o que tava acontecendo. Em março, eu tirei essa máscara, foi o ápice de tudo. Foi quando decidi denunciá-lo por tudo o que eu passei.

Caroline pediu medidas protetivas contra o ex-companheiro, mas teve o pedido negado pela juíza Vanessa Clementino Sousa, da 4ª Vara Especial da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher. A magistrada considerou que não foram apresentados “indícios de que a segurança e a paz de espírito da ofendida estejam comprometidos”.

A mulher diz que voltará a requerer proteção, e apresentará áudios e prints para provar que foi procurada nas últimas semanas por pessoas ligadas ao vice-presidente do PT maranhense tentando dissuadi-la das acusações contra Augusto.

— Tenho medo — disse ao GLOBO.

Procurado, Augusto Lobato declarou que “não há nada concreto” nas acusações. Seu advogado, Marcelo Barros, disse que a defesa ainda aguarda intimação oficial. Após a publicação desta reportagem, Barros enviou uma nota na qual Augusto classifica as declarações de Caroline como “absolutamente falsas” e diz que buscará “responsabilização, cível e criminal” da ex-companheira pelo que considerou serem “crimes contra a honra”.

“Jamais cometi qualquer tipo de violência contra as pessoas com quem tive, ao longo de minha vida, qualquer relacionamento afetivo, tendo como princípio o respeito mútuo. Ressalvo que não cederei a qualquer tipo de chantagem, por força das declarações falsas expendidas pela Sra. Caroline, que serão devidamente apuradas judicialmente, inclusive provenientes de quaisquer pessoas que tentem auferir vantagens pecuniárias, políticas ou de publicidade ante a presente situação”, acrescentou.

2 respostas para “Deu no Globo: Ex-namorada acusa vice-presidente do PT no Maranhão por agressões”

  1. Francisco disse:

    Isso é fogo amigo, ou fogo inimigo…

  2. Neto disse:

    É o que se espera de esquerdistas, vulgo comunistas. O filho do ladrão Lule fez parecido!

Qual sua opinião?