negócio da china

Manganês ilegal apreendido no Itaqui seria vendido à China

A Polícia Federal cumpriu um mandado de busca e apreensão no Porto do Itaqui, em São Luís, na última quarta-feira. A ação faz parte da Operação Dólos, que resultou na apreensão de aproximadamente 23 mil toneladas de manganês ilegal, avaliadas em quase R$ 30 milhões.

A carga apreendida seria transportada para a China a bordo de um navio mercante. As irregularidades encontradas incluem a falta de pagamento de impostos e o uso de notas fiscais “esquentadas” em nome de outra mineradora. A empresa envolvida teve sua licença suspensa em maio de 2024 devido a essas práticas ilegais.

A investigação confirmou práticas irregulares por parte da empresa de mineração sediada em Marabá, no Pará. A empresa estava extraindo manganês de forma ilegal e exportando o mineral para o mercado chinês. O manganês apreendido ficará sob a responsabilidade da empresa que opera no Porto do Itaqui, como depositária fiel, até que a Justiça defina o destino do minério.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *