Notícia

Contemplada com contrato de publicidade “exclusivo” da EMAP, Mirante espalha fake news sobre Itaqui

Mesmo sendo beneficiado com um contrato “quase que exclusivo” de propaganda da EMAP, o Grupo Mirante segue espalhando fake news sobre o Porto do Itaqui.

Segundo o jornal O Estado do Maranhão, a EMAP foi notificada pela Polícia Federal sobre supostas irregularidades em contratos de dragagem e batimetria realizados no Porto.

A Empresa esclareceu que “não recebeu oficialmente nenhuma notificação da PF ou de qualquer outro órgão, tendo tomado conhecimento do relatório da PF reproduzido por alguns desses veículos de comunicação”.

Sobre o processo de investigação, a atual gestão da EMAP é a principal interessada no esclarecimento dos fatos.

Esses contratos foram licitados, celebrados e iniciados (assinatura de Ordem de Serviço) entre 2013 e 2014, período em que a EMAP era presidida por Luiz Carlos Fossatti, ainda no governo Roseana.

É assim que a Mirante retribui a EMAP e a Leiaute Propaganda pelo privilégio de ser contemplada, ano após ano, com as repetidas (e milionárias) campanhas do Porto do Itaqui em detrimento de diversos outros veículos de comunicação.

Comentários estão desativados

2 respostas para “Contemplada com contrato de publicidade “exclusivo” da EMAP, Mirante espalha fake news sobre Itaqui”

  1. DOUGLAS disse:

    BEM FEITO!

  2. Mané disse:

    Ou seja, segundo o Leandro Miranda, a publicidade de governo deveria servir para calar a imprensa. Legal.