coronavírus

MP vai investigar Duarte por fazer campanha com covid-19

Gilberto Leda

A promotora de Justiça Elisabeth Mendonça, titular da 3ª Promotoria de Defesa da Saúde, solicitou à Polícia Civil do Maranhão, ainda em novembro, a abertura de inquérito para apurar possível crime do deputado estadual Duarte Júnior (Republicanos) contra a saúde pública.

No dia 16 de dezembro, o pedido foi encaminhado pela delegada Uthania Gonçalves, à superintendente de Polícia Civil da Capital, Viviane Fontenelle, para distribuição à delegacia que procederá à investigação (baixe aqui os expedientes).

O caso refere-se à disputa eleitoral pela Prefeitura de São Luís. Dias antes do 1º turno, em 11 de novembro, o então candidato Duarte Júnior anunciou a suspensão das atividades de campanha em virtude de suspeita de haver contraído Covid-19. Disse na ocasião que faria exame para confirmar se estava mesmo infectado.

No mesmo dia, contudo, surgiu um documento apontando que ele já havia testado positivo para novo coronavírus no dia 5 de novembro, quase uma semana antes – período no qual ele continuara em atividades de rua na campanha eleitoral. O mesmo documento apontava como “data de recebimento” do exame o dia 6 de novembro.

Em manifestação nas redes, Duarte garantiu que o exame era falso e que não havia colhido material genético no Lacen. “Eu não fiz exame no Lacen, não recolhi material genético no Lacen. Isso é mais uma mentira. Vou acionar judicialmente os responsáveis por essa mentira, para que comprovem, e possam ser punidos com todo o rigor da lei”, declarou (reveja).

Dias depois, no entanto, uma certidão emitida pelo diretor-geral do Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão (Lacen), Luiz Fernando Ramos Ferreira, contestava a versão do então candidato do Republicanos de que não havia feito nenhum exame para Covid-19 na unidade.

Segundo o documento emitido pelo gestor do Lacen – publicado nas redes, na ocasião, pelo vice-presidente da Assembleia Legislativa, Glalbert Cutrim (PDT), que foi quem solicitou o dado, via Lei de Acesso à Informação – “em consulta ao Sistema Gerenciador de Ambiente Laboratorial (GAL), do Ministério da Saúde, consta exame para detecção da Covid-19 realizado pelo Laboratório Central de Saúde Pública do Maranhão – LACEN/MA em nome do senho Hildélis Silva Duarte Júnior”.

A Polícia Civil, agora apurará se efetivamente Duarte pode ter cometido algum crime contra a saúde pública durante a campanha eleitoral.

Qual sua opinião?