ferry velho

Flávio Dino silencia sobre colapso no serviço de ferry boat

Pré-candidato a senador da República pelo PSB, Flávio Dino de Castro e Costa se faz de cego, surdo e mudo quando o assunto é o colapso do sistema de ferry boat que faz a travessia entre São Luís e a Baixada.

O comuno-socialista se elegeu prometendo licitar e modernizar o serviço de ferry. Sete anos e três meses depois, deixou a Servi-Porto falida, sob intervenção estatal, com as embarcações sucateadas e usuários à deriva na Ponta da Espera e no Cujupe.

Dino deixou o governo em abril. Desde então não disse uma palavra a respeito da crise nos ferrys, embora tenha participado ativamente das tratativas que resultaram na entrada do “ferry velho” João Humberto no sistema da travessia.

Na semana passada, o Ministério Público Federal tirou a embarcação velha de circulação, alegando problemas estruturais e documentais na balsa de 38 anos. Ontem, o governador-tampão Carlos Brandão anunciou que entrou com processo para recolocar o José Humberto em operação, mas deu com os burros n’água após a Justiça Federal reiterar que a embarcação oferece risco à segurança dos usuários.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: