campanha

Mariana Carvalho é a chance do bolsonarismo do Maranhão ter uma deputada federal

Apesar de alcançar uma votação que poderia ter rendido a eleição de, pelo menos, 5 deputados federais na bancada maranhense em 2018, o presidente Jair Bolsonaro (PL) não conseguiu eleger nenhum deputado “conservador raiz” nas eleições daquele ano.

Em 2022, após análise do jornalista José Linhares Jr em live na noite de segunda (26 de setembro), eleitores bolsonaristas cogitam votar em bloco para impedir a falta de representatividade nas eleições deste ano.

Cinco candidatos apresentam-se como representantes do bolsonarismo e possuem histórico no movimento. São eles: Coronel Monteiro e Pastor Silvio Antonio (ambos do PL), Allan Garcês (PP), Mariana Carvalho e Flávia Berthier (as duas do PSC). Destes, apenas a empresária Mariana Carvalho aparenta ter chances de vitória.

Por conta das composições partidárias e da lei eleitoral, Monteiro, Silvio Antonio e Garces precisariam superar a barreira dos 130 mil votos para assegurar a vaga. Nas últimas três eleições, apenas em 6 vezes candidatos conseguiram superar esta marca.

Apesar de menos complicada, a situação no PP também não é das mais favoráveis a Allan Garces. Uma vez que o partido deve fazer apenas um parlamentar, o médico deveria superar o presidente da legenda, André Fufuca, e a jovem Amanda Gentil, filha do prefeito de Caxias, Fabio Gentil. A cidade é a quinta maior cidade do estado e a campanha dos Gentil é uma das maiores da região.

CHANCES REAIS

As melhores chances de eleição estão no PSC, partido da base do presidente Jair Bolsonaro no Maranhão. Na legenda estão a empresária Mariana Carvalho e influencer Flávia Berthier. Com apenas um deputado federal de mandato e sem outro candidato supercampeão de votos. Com a legenda dos outros 15 candidatos da chapa, uma votação de 80 mil votos é suficiente para disputar a vaga.

Na disputa interna, Mariana Carvalho leva vantagem por já possui experiência nas eleições 2018 (quando já apoiava o presidente) e em 2020 (quando disputou a prefeitura de Imperatriz). Mariana foi a primeira bolsonarista a atingir um bom nível de volume de campanha nas ruas e foi responsável, sozinha, pela criação do primeiro e maior comitê de apoio a Bolsonaro no Maranhão.

Polêmica, a influencer Flávia Berthier teve dificuldades pela falta de experiência e fundamenta sua campanha na colagem de sua imagem ao candidato a governo Lahesio Bonfim e ao próprio Bolsonaro nas redes sociais. Já Mariana, costuma fazer suas passeatas e ações em cidades onde o presidente realmente precisa de apoio. A atitude também se mantém distante das intrigas comuns a lideranças bolsonaristas da capital maranhense.

Neste aspecto, a possibilidade de sucesso na campanha de Mariana Carvalho, por sua organização e desenvoltura, é bem maior. E uma das poucas possibilidades de eleição de um deputado bolsonarista no estado pode ser a união do eleitor no entorno de Mariana Carvalho.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: