FALHA NOSSA

Dino não consegue desmobilizar bolsonaristas

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino (PSB), prometia acabar intempestivamente com os acampamentos montados por apoiadores do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), tão logo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) assumisse a presidência e ele, o ministério.

Na última quarta-feira (04/01), o titular do MJSP havia afirmado que “até sexta-feira” (06/01), as mobilizações seriam resolvidas.

Findada a primeira semana do novo governo, no entanto, o que se vê é a crescente da mobilização insatisfeita com o resultado das urnas, incluindo a chegada de dezenas de ônibus lotados de bolsonaristas a Brasília, e da tentativa de contenção de danos por parte do MJSP, com a Força Nacional sendo autorizada a atuar na capital federal.

Os militantes bolsonaristas reforçaram, ao longo dos últimos dias, a convocação para que Brasília fosse “invadida”.

A resposta de Dino foi reforçar a segurança no entorno da Esplanada dos Ministérios.

O ministro afirmou que tomou a decisão “em face de ameaças veiculadas contra a democracia” e, pelas redes sociais, disse que tem mantido diálogo com os estados. Dino afirmou, ainda, que bolsonaristas só conseguirão retomar o poder se vencerem a próxima eleição nacional, em 2026.

“Ontem conversei com governadores, inclusive que não são do nosso campo político. Queremos que a lei prevaleça e não haja crimes. Estou em Brasília, espero que não ocorram atos violentos e que a polícia não precise atuar”, escreveu nas redes sociais.

Comentários estão desativados

Os comentários estão desativados.

%d blogueiros gostam disto: