Caos generalizado

Roberto Rocha denuncia caos nos ferryboats

O senador Roberto Rocha (PTB) denunciou o caos instalado no serviço de transporte de passageiros via ferryboat entre o Terminal da Ponta da Espera, em São Luís, e o Porto de Cujupe, em Alcântara. 

Nos últimos dias, uma série de problemas foram registrados nos ferryboats, causando transtornos para os usuários. Casos de embarcações pegando fogo, por exemplo, foram denunciados recentemente.  

Em pronunciamento nesta terça-feira (10), o parlamentar disse que os graves problemas no sistema de transportes surgiram logo após o ex-governador Flávio Dino(PSB) intervir na Serviporto, empresa que desde 1987 administrava três ferryboats.

Segundo Roberto Rocha, após impor sérias restrições à empresa por cinco anos consecutivos, Flávio Dino decretou intervenção estatal na prestadora daquele serviço. A partir de então, o estado assumiu toda a gestão desse transporte, até mesmo com substituição dos funcionários.

“Você quer saber o resultado? Dos três ferryboats, dois estão quebrados. O único que funciona opera com um motor apenas. E uma viagem que deveria durar uma hora está durando mais de três horas. As filas de espera são quilométricas, e a falta de segurança, claro, é evidente. É esse o pesadelo provocado pelo governo comunista do Maranhão. Agora, após haver sucateado a empresa privada, prestadora do serviço, o governo quer fazer uma licitação e trazer uma empresa de fora para gerir a travessia. Parece mentira, mas não é!”, protestou.

Com informações da Agência Senado.

Deixe um comentário