Imagens do dia: Quando o povo quer, ninguém segura a vontade de mudar

IMG-20141001-WA0012 IMG-20141001-WA0013 (1) IMG-20141001-WA0015 (1)

As imagens acima são dos atos políticos de Flávio Dino (PCdoB) e Roberto Rocha (PSB) em Balsas, Sambaíba e Riachão. Os dois percorreram dez cidades nesta quarta-feira, atraindo multidões movidas pelo desejo de mudar a história política do estado, a partir do próximo domingo.

Edinho Lobão é punido por baixarias e termina programa sem mostrar Dilma, Roseana e Sarney

IMG-20141001-WA0001O candidato do grupo Sarney ao governo do Maranhão terminou o programa eleitoral sem exibir o prometido depoimento da presidente Dilma Rousseff.

A candidata à reeleição pelo PT gravou dois testemunhais em favor do deputado federal Gastão Vieira – candidato a senador do mesmo partido e coligação de Edinho Lobão – mas se recusou a participar do programa do filho do ministro Edison Lobão, orientada pelo comando da sua campanha.

Envergonhado, o peemedebista também não apresentou o padrinho de sua candidatura, o senador e oligarca José Sarney, muito menos fez qualquer referência à governadora do Maranhão ou ao próprio pai. Sarney, Roseana e Lobão figuram entre os envolvidos no escândalo da Petrobras, acusados de receber milhões em propina desviados dos cofres da estatal pelo delator Paulo Roberto Costa.

No último dia destinado ao horário político, Edinho perdeu dois minutos de seu tempo de TV. Teve de ceder direitos de resposta ao prefeito Edivaldo Holanda Jr. por voltar a usar imagens da milícia 36.

Contrariando as regras do marketing político, o playboy-senador desperdiçou o restante do programa com ataques contra Flávio Dino, acusando, novamente, o adversário de estar por trás dos incêndios a ônibus e do caos na Penitenciária de Pedrinhas.

A coligação Todos Pelo Maranhão entrou com novos pedidos de direito de resposta no Tribunal Regional Eleitoral. Caso os pedidos sejam aceitos pela Justiça Eleitoral, a defesa de Flávio poderá ser exibida na televisão até o próximo sábado, véspera das eleições.

Comício de Edinho Lobão “bomba” em Lago Verde

IMG-20141001-WA0008

Corrigido às 00:40min

Amplamente divulgado com três dias de antecedência, o que incluiu carros de som, muitos fogos e panfletagem pela cidade, o comício do candidato a governador Edinho Lobão (PMDB) foi um fiasco em Lago Verde.

O ‘evento’ ocorreu agora há pouco e reuniu no máximo 20 pessoas. O fracasso só não foi maior porque os apoiadores do peemedebista no município distribuíram dinheiro para o público minguado.

Pesquisas indicam vantagem de Roberto Rocha sobre Gastão Vieira

16101_1505649533008260_6334952041520981185_n

Dois dos maiores municípios do Maranhão confirmaram a superioridade de Roberto Rocha em relação ao principal concorrente, Gastão Vieira. Em Codó e Presidente Dutra, o candidato ao Senado apoiado por Flávio Dino tem grande vantagem sobre o escolhido de Edinho Lobão.

Segundo pesquisa do instituto Exata, Roberto Rocha deve sair vitorioso das urnas codoenses com mais de 10 pontos de diferença. O candidato da coligação “Todos pelo Maranhão” tem 36%, contra 23% de Gastão Vieira. Haroldo Saboia tem 2%, Marcos Silva e Evan de Andrade têm 1% cada um e Gersão não pontuou. Nesse quesito, 19% não sabe em quem votar e 17% votariam branco ou nulo.

Já em Presidente Dutra, a pesquisa Data M divulgada, nesta quarta-feira, 1º de outubro, confirma a ampla vantagem de Roberto Rocha sobre o candidato da família Sarney. Rocha tem 31,8%, enquanto Gastão aparece com 21,9%. Evan de Andrade aparece em seguida com 1%, Marcos Silva com 0,5% e Haroldo Saboia e Gersão não pontuaram. 33,3% não sabe em quem votar e 11,4% votariam branco ou nulo.

A pesquisa Exata foi realizada na zona rural e na zona urbana de Codó e está registrada no TRE com o protocolo MA-0058/2014. O instituto ouviu 400 pessoas e a margem de erro é de 4% para mais ou para menos.

O levantamento feito pelo Data M em Presidente Dutra, entre os dias 18 e 19 de setembro, ouviu 300 pessoas e tem margem de erro de 3% para mais ou para menos. O registro da pesquisa no TRE é 00059/2014.

Roseana, Jorginho e Sarney Filho fazem emboscada na casa de Edmar Cutrim

roseana sarney

Informada pelo Marrapá da adesão do prefeito Gil Cutrim (PMDB) à candidatura de Flávio Dino, a governadora Roseana Sarney (PMDB) correu para a casa do presidente do Tribunal de Contas do Estado, Edmar Cutrim, para tomar satisfações.

Neste momento, ela, Jorge Murad, o deputado federal Sarney Filho (PV) e alguns assessores próximos do Palácio dos Leões se encontram acampados na residência de Edmar, na tentativa de convencê-lo a voltar atrás do apoio ao candidato a governador da oposição.

Na semana passada, o senador José Sarney (PMDB) não gostou nada do fato de Edmar ter liberado cerca de 20 prefeitos aliados para votar em Dino e foi duro com ele num bate-boca no Palácio dos Leões. Testemunhas oculares da briga afirmaram ao blog que o oligarca teria ameaçado colocar o conselheiro na cadeia.

Em entrevista ao blogueiro Gilberto Léda, Sarney ainda tentou minimizar a importância da discussão, mas os últimos movimentos do presidente do TCE confirmaram que o rompimento é definitivo.

Conceição Andrade não vê problemas na compra de votos e abuso de poder político

A secretária-adjunta de Educação do Estado, Conceição Andrade, disse que não vê nada demais na utilização da máquina pública para tentar livrar as candidaturas de Gastão Vieira (PMDB) e Edinho Lobão (PMDB) do fiasco. Em entrevista ao jornal O Estado do Maranhão, a auxiliar da governadora Roseana Sarney (PMDB) também afirmou que eram recorrentes as reuniões do Conselho de Gestão Estratégica das Políticas Públicas (Congep) para tratar de assuntos políticos-eleitorais com os demais integrantes do governo do Estado.

“Não há nada de ilegal, ilícito ou de escandaloso em nosso diálogo. Foi uma conversa informal que poderia ser facilmente desenvolvida na Praça João Lisboa ou em qualquer outro lugar público de São Luís. Estávamos analisando o cenário político”, afirmou a secretária. A legislação eleitoral proíbe o uso de prédios e agentes públicos em atividades de campanha.

Na edição do domingo, o Jornal Pequeno revelou trechos da última reunião do Congep, realizada na segunda-feira retrasada. O encontro com o secretariado no Palácio dos Leões serviu para discutir estratégias para reverter os baixos índices dos candidatos apoiados pela governadora Roseana nas pesquisas eleitorais.

Uma das maiores defensoras do abuso do poder político, Conceição Andrade cobrou motivação e empenho dos demais secretários nas campanhas de Edinho e Gastão. “Nós é que somos os líderes dessa campanha. Se nós enquanto líderes dessa campanha perdermos o ânimo, baixar a cabeça e nos darmos por perdidos, nós estamos perdidos mesmos. Então, eu queria pedir aos companheiros: tá na hora de nós levantarmos a cabeça. Cada um de nós aqui. Não tá na hora se encolher e não mostrar nossa cara, porque perdemos a eleição. Muito pelo contrário. Tá na hora de todo mundo vestir a camisa”, disse.

A titular da Casa Civil, Ana Graziella Freitas, foi mais descarada e abordou abertamente temas como a compra de votos, a liberação de convênios eleitoreiro a todos as cidades – com exceção de São Luís – e a utilização da estrutura estatal em favor das candidaturas aliadas. “O Fernando Fialho, que tem uma secretaria gigantesca, que está envolvida nos 216 municípios do Maranhão. Cadê essa população que nós beneficiamos? Cadê esses povoados que foram beneficiados com esses convênios firmados nesse governo? A Secretaria de Saúde. Quantos foram beneficiados pela nossa saúde? Quantos atendimentos foram feitos na UPA?”, cobrou.

Na entrevista ao EMA, Conceição anunciou uma caça às bruxas para descobrir o responsável por vazar o áudio para o Jornal Pequeno, que poderá resultar em graves problemas para as duas principais candidaturas da coligação Pra frente, Maranhão. Além dela e de Ana Graziella, participaram da reunião – ou foram citados – os secretários Olga Simão (Cultura), Joaquim Haickel (Esportes), Danilo Furtado (Educação), Fernando Fialho (Desenvolvimento Social), Fredson Froz (Cidades) e Márcio Leite (adjunto da Saúde) – cada um recebendo um abono salarial de quase R$ 5 mil.

Foto-Fofoca: Gil Cutrim declara apoio a Flávio Dino

unnamed (7)

Conforme antecipado por este blog há quase um ano, o prefeito de São José de Ribamar, Gil Cutrim (PMDB), acaba de declarar apoio ao candidato da oposição a governador, Flávio Dino (PCdoB). Cutrim também declarou apoio à candidatura de Roberto Rocha ao Senado.

A adesão aconteceu há pouco no município de Balsas e contou com as bençãos do presidente do Tribunal de Contas do Maranhão, Edimar Cutrim, que rompeu pessoalmente com o oligarca José Sarney (PMDB).

Alô, Polícia Federal: Há algo de muito podre nos céus do MA

lobinho1

Pessoas do Maranhão inteiro têm relatado a movimentação suspeita de aviões e helicópteros ligados à campanha de Edinho Lobão (PMDB).

Na manhã desta terça-feira, recebemos a informação de que milhares de panfletos apócrifos foram impressos de última hora, em uma gráfica de São Luís.

Na semana passada, após denúncias de crime eleitoral feita pela Polícia Civil do Maranhão, a Polícia Federal realizou uma batida na aeronave de Edinho e Gastão Vieira, em Imperatriz. A operação repercutiu nacionalmente e ganhou o apoio da população maranhense. Portanto, ainda há muito que se explicar sobre o caso.

Em outra frente, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, arrolando em denúncias de recebimento de propina, sobrevoa o estado nos aviões do empresário Ilson Mateus, conversando e convencendo os poucos aliados que ainda lhe restaram.

O blog teve acesso, de fonte ligada ao Palácio dos Leões, ao registro das aeronaves utilizadas pela candidatura da oligarquia para o transporte de montantes em dinheiro para o interior do estado. Numa das viagens, o próprio presidente da Assembleia, Arnaldo Melo, candidato a vice-governador da chapa de Edinho, chegou a embarcar no voo.

A maioria das aeronaves pertence à PMR Táxi Aéreo, empresa com contratos milionários com o governo Roseana Sarney – principalmente na Secretaria de Saúde, comandada por Ricardo Murad -, fazendo voos seguidos para o interior e desembarcando em aeroportos particulares.

Segundo os relatos, os helicópteros prefixos PP PIT, PT YJS e PT MFR e os aviões PT VSL e PT LMI realizam as manobras mais suspeitas.

Agora cabe à Polícia Federal investigar as denúncias. Há algo de muito podre acontecendo nos céus do Maranhão.

Liderança de Flávio Dino desmontou “baixarias e desatino”, diz Renato Rabelo

unnamed (6)

A liderança de Flávio Dino construída ao longo de sua trajetória possibilitou a união do Maranhão em torno da mudança e foi fundamental para desmascarar a campanha de baixaria de que foi alvo nesta campanha. A avaliação é do presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, que esteve no Maranhão com Flávio Dino entre esta terça e quarta-feira.

Rabelo diz que “Flávio foi se construindo como uma liderança no Maranhão já há bastante tempo, não é de agora”. Ele lembra que Flávio disputou as eleições para a Prefeitura de São Luís em 2008 e para o governo em 2010.

“Flávio também se destacou muito na Câmara dos Deputados, esteve entre as dez cabeças do Congresso. O debate sobre a reforma política atingiu um nível mais alto por conta do próprio Flávio Dino.”

Desatino

Rabelo faz uma dura crítica à campanha de baixaria de que Flávio foi alvo durante a campanha e, principalmente, nesta reta final da disputa. “A capacidade do Flávio Dino como liderança política foi importante para desmascarar campanhas como essas.”

“Já sabíamos que eles iriam utilizar de todos os instrumentos possíveis para atingir o Flávio e truncar a nossa campanha. Mas chegaram a um verdadeiro nível de desatino, foi mais do que desespero”, afirma, referindo-se à divulgação do vídeo forjado em que um presidiário faz falsas acusações contra o candidato. Rabelo lembra que o vídeo foi amplamente usado pela TV Difusora, pertencente a Edinho Lobão. “Chegamos a esse nível de estupidez.”

Queda da oligarquia

Rabelo destaca a mobilização dos maranhenses em torno do candidato do PCdoB. “O Flávio é uma liderança preparada, com grande capacidade de discernimento, grande bagagem jurídica e cultural e um conhecimento muito grande do Maranhão. O resultado é este que a gente vê. O anseio de mudança é muito forte, ele soube responder a esse anseio. Os números que as pesquisas mostram expressam toda essa trajetória.”

Para o presidente do PCdoB, a derrota da oligarquia vai ter repercussão nacional e até mesmo internacional. “É uma oligarquia tradicional que será derrotada de forma bastante significativa”, afirma.

Marco político

Rabelo ressalta que a vitória de Flávio Dino será um marco para o partido não apenas por representar a chegada do PCdoB a um governo estadual, mas também pelo grande peso que tem o Maranhão: “É um Estado com grande potencial, pode receber grandes investimentos, é muito importante para o Brasil. E isso tem um grande significado político para o PCdoB também”.

Rabelo também destaca a importância da formação de uma ampla aliança partidária em torno de Flávio. “Ele teve essa consciência. Sem essa ampla aliança, a vitória se tornaria muito difícil, sobretudo com uma oligarquia que tem o domínio do Estado.”

Fiscalização

Rabelo destaca também o importante papel da fiscalização no dia da votação. A Coligação Todos Pelo Maranhão, de Flávio Dino, montou uma grande força-tarefa para fiscalizar o processo no domingo. “Vamos fiscalizar num nível que nunca foi feito aqui no Maranhão.”

Ele acrescenta que chama a atenção a atitude voluntária dos maranhenses, o que viabilizou essa tarefa. “É a expressão da própria realidade da campanha”, diz, referindo-se à forte mobilização popular.

Rabelo afirma que, pela compreensão que tem dos problemas do Maranhão, Flávio Dino fará um governo bem sucedido. “Ele também é uma liderança reconhecida no âmbito nacional. Isso facilitará o êxito dele aqui no Estado.”

Ônibus são incendiados em São Luís

Do G1

Sindicato dos Rodoviários afirma que veículo foi esvaziado e incendiado. Corpo de Bombeiros confirma segundo ataque a coletivo no Anil.

Sindicato dos Rodoviários afirma que veículo foi esvaziado e incendiado.
Corpo de Bombeiros confirma segundo ataque a coletivo no Anil.

Um ônibus foi incendiado no fim da manhã desta quarta-feira (1), no bairro Recanto dos Vinhais, em São Luís. De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários do Maranhão (Stremma), Gilson Coimbra, o ataque foi criminoso.

“Nós falamos com o motorista da linha e ele afirmou que três homens mandaram todo mundo descer e tocaram fogo no ônibus”, disse.

A imagem do veículo incendiado foi repassada ao G1 por um policial, que não quis se identificar. De acordo com a polícia, uma equipe do Corpo de Bombeiros foi encaminhada para o local. Não há informações sobre vítimas até o momento.

Outro ônibus da mesma empresa foi incendiado na manhã desta quarta-feira (1º) na capital maranhense, no bairro do Piquizeiro, próximo ao Anil. A informação foi confirmada pelo Corpo de Bombeiros. O veículo foi incendiado, mas populares conseguiram conter as chamas, de acordo com o presidente do Stremma, Gilson Coimbra, que também afirmou que a ação foi executada por cerca de oito homens.

Segundo o comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar, coronel Pedro Ribeiro, duas pessoas já foram presas por suspeita de participar do ataque ao ônibus do Vinhais. “A resposta da Polícia Militar foi imediata. Os dois estão sendo encaminhados para a Secretaria Estadual de Investigações Criminais (Seic). Estamos em busca do terceiro e dos responsáveis pelo ataque no Piquizeiro, com todo o aparato policial”.

Em entrevista à rádio Mirante AM, o comandante do Policiamento Metropolitano, coronel Marco Antônio Alves, disse ainda não ter confirmação se a ordem para os ataques partiram de dentro do Complexo Penitenciária de Pedrinhas. “A polícia está trabalhando com o objetivo de identificar e prender essas pessoas. Não temos a convicção da relação direta dessa ação criminosa com os presídios. Temos a determinação para que a ordem e o restabelecimento da paz sejam restabelecidos. Temos um contingente necessário para debelar essas ações”, afirmou.

Coronel Alves afirmou que a Força Nacional já foi acionada para dar cobertura aos pontos finais de ônibus. “Eles também já estão destinados a dar cobertura a grupos que temos interesse, que já identificamos”.

Por causa do ocorrido, o Sindicato dos Rodoviários agendou uma reunião da diretoria para a tarde desta quarta-feira. “Estamos mobilizando a diretoria do sindicato para uma reunião de análise do ocorrido, a partir das 14h, aqui no sindicato. Ainda não há nenhuma definição sobre paralisação. Não queremos prejudicar a vida do trabalhador, estamos aqui para resguardar a vida do trabalhador. Nós queremos uma resposta”, afirmou Coimbra.

Somente entre os dias 20 e 22 de setembro, São Luís registrou 17 ataques a ônibus, microônibus, viaturas da polícia e carros particulares. De acordo com a polícia, 12 homens foram presos e, cinco menores, apreendidos, suspeitos de integrar facções criminosas e participar dos incêndios.