Ministério da Pesca é suspeito de fraudar licenças no Maranhão

Exame

Um mês antes do início da campanha eleitoral, o Ministério da Pesca alterou norma interna e permitiu que carteiras de pescador, antes confeccionadas pela Casa da Moeda, fossem emitidas em papel comum. A medida permitiu que, desde junho, as próprias superintendências da pasta nos Estados, a maioria controlada pelo PRB, confeccionassem os documentos, que dão direito a salário durante os cinco meses do defeso e outros benefícios.

Irmãos Verde, na foto com o ministro da Pesca, estariam a frente de esquema no Maranhão.

Irmãos Verde, na foto com o ministro da Pesca, estariam à frente de esquema no Maranhão.

As carteiras impressas em papel moeda tinham uma marca d’água para evitar fraudes – uma proteção que as confeccionadas em papel comum não dispõem. O PRB, ligado à Igreja Universal, comanda a pasta desde março de 2012, quando o senador Marcelo Crivella (RJ) foi nomeado ministro. Ele deixou o cargo para disputar o governo do Rio. O ministério é chefiado hoje pelo pastor Eduardo Lopes, também do PRB e suplente de Crivella. A sigla trabalha para manter a pasta no próximo mandato de Dilma Rousseff. Das 27 superintendências, 17 estão sob a chefia de filiados e dirigentes do partido.

No Acre, a Polícia Federal e o Ministério Público investigam denúncia de que houve um derrame de carteiras no período eleitoral para pessoas que não praticam a atividade pesqueira. A distribuição teria beneficiado Juliana Rodrigues de Oliveira e Alan Rick, respectivamente eleitos deputados estadual e federal pelo PRB. Até março, doutora Juliana, como é conhecida, foi superintendente estadual do ministério. Ela já havia, sem sucesso, disputado uma eleição, antes de ocupar o cargo.

A Polícia Federal já tomou depoimento de eleitores que receberam as carteiras cinco dias antes das eleições – parte deles assentados da reforma agrária. Eles disseram ter vendido o voto em troca do benefício. A investigação está sob sigilo. O registro do pescador é como um “cheque pré-datado”. O seguro-defeso, que garante salário no período em que a pesca é proibida, só pode ser recebido um ano após a emissão da carteira. Há exigências como comprovação por meio de relatório da atividade pesqueira. O documento dá direito a linhas de crédito bancário e aposentadoria especial.

Dados do ministério mostram que, no Acre e no Maranhão, o número de carteiras emitidas no período eleitoral supera o dos demais meses. De agosto a outubro, foram confeccionadas 30.177 carteiras no Maranhão, mais que as 22.581 dos sete meses anteriores do ano.

A Polícia Federal tem 14 inquéritos abertos no Estado para apurar irregularidades no pagamento do seguro-defeso ou na distribuição de carteiras. O Ministério Público informou que tramita um recurso no Tribunal Regional Eleitoral relacionado à distribuição das carteiras, também sob sigilo. O número de pescadores artesanais registrados no País hoje é de 1.005.888. Dados do Ministério do Trabalho mostram que, de abril a setembro, o número de requerentes do seguro da pesca chegou a 281 mil – foram 198 mil no mesmo período de 2013. A pasta não informou quais Estados tiveram maior crescimento.

Othelino critica artigo de Sarney e diz que governo Roseana persegue Prefeitura de São Luís

othelino-neto1O deputado estadual Othelino Neto (PCdoB) criticou, em pronunciamento nesta terça-feira (25), artigo do senador José Sarney, intitulado “Sua Excelência, o Buraco”, que foi republicado na edição do último domingo (23) do jornal O Estado do Maranhão, onde ele afirma que “a cidade parece estar em guerra”. O parlamentar disse que as dificuldades encontradas pela Prefeitura de São Luís foram, em grande parte, agravadas pela perseguição do governo Roseana Sarney contra a atual administração e lembrou que o grande conflito vivido hoje, na capital, fica por conta da crescente criminalidade.

Othelino destacou trecho do artigo, onde  Sarney diz que, “ao chegar a São Luís, parece que a cidade está em guerra”. Segundo o deputado, de fato, a capital parece estar em guerra, assim como todo o Maranhão, nem tanto pelos buracos, mas por conta dos índices de violência que, infelizmente, assustam a população da Grande Ilha. “É triste ver a nossa ilha tão bonita, de um povo tão pacato, sendo destaque como uma das capitais mais violentas do mundo”, lamentou.

Segundo o deputado, somente este ano foram 999 homicídios na Ilha de São Luís que, neste último fim de semana, bateu o recorde de assassinatos. Só nos dias 22 e 23, sábado e domingo passados, foram 19 assassinatos. “Nem a Polícia Militar os bandidos estão mais temendo. Mataram, covardemente, dois policiais militares que estavam fora de serviço e aí o senador Sarney fala de guerra. A guerra é essa. As pessoas estão assombradas por não poder sair de casa. Por achar que vão sair sem ter a certeza de que vão voltar vivas”, comentou.

Responsabilidade do governo

O deputado responsabilizou o governo Roseana Sarney pela crescente criminalidade e disse que é muito triste ver famílias sendo dilaceradas, assassinadas por conta da falta de segurança, da irresponsabilidade do governo que não cuida do sistema. “Se é para falar em guerra, vamos falar dos indicadores sociais do Maranhão. Se tem alguém que é culpado pelo estado assustador de miséria é o grupo comandado pelo senador. Antes de ficar apontando para os outros, é bom olhar para o próprio umbigo”, disse.

Othelino afirmou, na tribuna, que não se pode comparar menos de dois anos de administração do prefeito Edivaldo Holanda Jr com quase 50 anos de domínio do grupo Sarney. Segundo o deputado, enquanto a sociedade assiste estarrecida ao aumento dos índices de violência, a governadora fala em conchavos políticos e em renunciar, ao invés de procurar cuidar do resto do seu governo.

Durante o pronunciamento, o parlamentar lembrou que o Estado parece estar, há anos, sem a governadora, que deveria tratar com respeito o povo e, minimamente, cuidar dos interesses do Maranhão. “Mas, graças a Deus, esse tempo de trevas está terminando por vontade da população que agora vai voltar a saber o que é ser bem governada”, disse.

Região metropolitana de São Luís tem melhor acesso à educação

Valor Econômico

UEB Salomo Fiquene - 1SÃO PAULO  –  A região metropolitana de São Luís (MA) oferece o melhor acesso à educação, de acordo com dados do Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM), composto por três variáveis: longevidade, educação e renda. O indicador varia de zero a um. Assim, quanto mais próximo de um, maior o desenvolvimento. Os números foram calculados com base no Censo Demográfico de 2010, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa de São Luís foi de 0,737. Em seguida, ficaram a região metropolitana de São Paulo (0,723), Distrito Federal e Curitiba, ambas com o índice de 0,701. Os piores resultados foram registrados em Manaus (0,636), Porto Alegre (0,649) e Belém (0,656).

Os valores relativos à educação foram calculados com base na escolaridade da população adulta e também no fluxo de jovens matriculados nas escolas. Os dados não se referem à qualidade educacional.

Imagem do dia: Governador eleito anuncia novos nomes de sua equipe de governo

O comunista Flávio Dino (PCdoB) anunciou nesta segunda-feira (24) novos nomes de auxiliares para compor a sua equipe de governo, oficializando a turismóloga Delma Andrade para a Secretaria de Turismo, Tatiana Pereira para o comando da pasta da Juventude e o ex-governador José Reinaldo Tavares para a Secretaria de Minas e Energia.  O advogado Paulo Guilherme Araújo assumirá a Comissão Central de Licitação, o empresário Sérgio Sombra será o presidente da Junta Comercial do Estado do Maranhão (Jucema) e enfermeira Karla Trindade será chefe da Assessoria Especial do governador.

O comunista Flávio Dino (PCdoB) anunciou nesta segunda-feira (24) os novos nomes da sua equipe de governo, oficializando a turismóloga Delma Andrade para a Secretaria de Turismo e a estudante Tatiana Pereira para o comando da pasta da Juventude.

De uma navalhada só, o próximo governador também anunciou a indicação do deputado federal eleito, José Reinaldo Tavares (PSB), para a Secretaria de Minas e Energia. No lugar dele, assumirá a suplente Luana Alves (PSB), esposa do polêmico e desgastado prefeito de Santa Inês, Ribamar Pezão (PSB).

O advogado Paulo Guilherme Araújo assumirá a Comissão Central de Licitação, o empresário Sérgio Sombra será o presidente da Junta Comercial do Estado do Maranhão e a enfermeira Karla Trindade será chefe da Assessoria Especial.

Nelsinho assume mandato na Câmara e se compromete com a cultura de São Luís

Blog do Clô

nelsinhoEm evento muito prestigiado, Nelsinho Brito (PT) assumiu por quatro meses o mandato na Câmara Municipal de São Luís. O professor, que estava no cargo de assessor especial da Fundação Municipal de cultura agradeceu a várias pessoas importantes na sua campanha e se comprometeu com projetos para a cultura da cidade. Ele assume no lugar de Honorato Fernandes (PT), que se licenciou para realizar uma cirurgia.

“Apesar de ficar somente alguns meses é extremamente valioso. Ainda que fosse por um dia, estar neste espaço é muito valioso. Estou muito satisfeito. Sou um representante da cultura popular, da classe trabalhadora e quero justificar cada voto que me colocou aqui”, afirmou o vereador.

Nelsinho garantiu que apesar do curto prazo no mandato, desenvolverá uma agenda de propostas para a cultura da cidade e a preservação do meio ambiente. “Eu sou da base do prefeito Edivaldo e quero fazer uma agenda propositiva. Não dá pra inventar a roda neste período. Mas vou ajudar o trabalho do prefeito e fazer uma agenda positiva em nome da cultura popular e do meio ambiente. O tempo é curto, mas colocaremos em pauta esta agenda”, afirmou.

Estiveram presentes na posse os futuros secretários estaduais Bira do Pindaré (Ciência e Tecnologia) e Márcio Jardim (Esportes).

Lava Jato: Homem que pagou propina a Roseana Sarney se entrega à Polícia Federal

14328101

Negromonte teria entregue R$ 300 mil à governadora Roseana Sarney para facilitar o pagamento de precatórios da Constran.

Último foragido da Polícia Federal (PF) na sétima fase da Operação Lava-Jato, Adarico Negromonte Filho se entregou à Polícia Federal (PF) em Curitiba por volta das 11h15 desta segunda-feira.

Suspeito de ser um dos “portadores” do doleiro Alberto Youssef, Negromonte é um dos 25 investigados pela operação e estava foragido desde o último dia 14, quando sua prisão foi determinada.

De acordo com as investigações, o irmão do ministro das Cidades, Mário Negromonte, levava dinheiro do escritório do doleiro em São Paulo até os agentes públicos e partidos políticos supostamente envolvidos em esquema de cartel, corrupção e superfaturamento na Petrobras.

Em depoimento à Polícia Federal, a contadora Meire Poza revelou que Adarico pagou R$ 300 mil à governadora Roseana Sarney, referentes a uma das parcelas dos R$ 6 milhões em propina negociados com membros do alto escalão do governo do Maranhão para a antecipação do precatório de R$ 120 milhões que beneficiava Yousseff e o empreiteiro Ricardo Pessoa – presidente da UTC/Constran.

O investigado chegou de táxi à Polícia Federal, acompanhado pela advogada que o representa, Joyce Rosen. Os dois entraram no prédio da Superintendência da PF sem dar entrevista.

Com informações do Valor Econômico

“Vamos buscar ressarcimento em obras mal acabadas”, avisa Flávio Dino

maxresdefault

Em postagem nas redes sociais, o governador eleito do Maranhão mandou recado a empresários e construtoras contratadas pelo atual governo para executar obras de infraestrutura.

“Um alerta às empresas contratadas pelo governo: vamos buscar ressarcimento em casos de obras mal executadas, por pressa ou outras razões. Quem trabalha corretamente será respeitado. Quem for cúmplice ou agente de malfeitos pode ter certeza de que a lei será cumprida”, avisou.

Flávio Dino (PCdoB) talvez se refira ao andamento de obras como a Avenida do Quarto Centenário ou a 2ª etapa da Via Expressa, executadas às pressas para serem inauguradas antes do final do mandato de Roseana Sarney (PMDB).

Um outro caso é o do Espigão Costeiro, elaborado para valorizar os arredores dos quatro luxuosos apartamentos adquiridos pela família Sarney no Edifício Murano, na Ponta da Areia. Com pouco mais de quinze dias de inaugurada, a obra de quase R$ 35 milhões apresenta falhas estruturais e já está comprometida pelo acúmulo de areia.

Sem falar nos milhares de quilômetros de estradas que derreteram nas primeiras chuvas, executada a toque de caixa por empreiteiras ligadas ao clã, na tentativa frustrada de viabilizar a candidatura de Luís Fernando Silva a governador do estado.

O recado está dado.

Garrone: Roseana desmonta cabide na Saúde e exonera 169 “servidores” no interior. Veja a lista

FOTO-8-HANDSON-CHAGASRoseana Sarney continua com o desmonte da sua máquina política e de apadrinhamento mantida pelo governo do Estado.

Depois das exonerações na Casa Civil, onde predominaram sobrenomes famosos no colunismo social, agora chegou a vez da Saúde, onde o destaque são os afilhados políticos.

Nesta a situação é mais grave por tratar-se de uma secretaria  envolvida diretamente com a vida.

A transfusão de dinheiro público da Saúde para o bolso de quem não faz nada vai muito mais além da imoralidade revelada na Casa Civil.

No último Diário Oficial disponível na internet do dia 5 de novembro foram publicadas 169 exonerações das regionais de saúde de Barreirinhas, Tutóia, Cururupu, Governador Nunes Freira, Estreito, Colinas, Santo Antônio dos Lopes, Lago da Pedra, Rosário, Itapecuru-Mirim, Chapadinha, Codó, Pinheiro, Viana, Timon, Santa Inês, Zé Doca, Açailândia, Imperatriz,  Balsas, São João dos Patos, Presidente Dutra, Pedreiras, Barra do Corda, Bacabal e Caxias.

A grande maioria dos exonerados ocupavam cargos de Assessor Técnico.

Mas há regionais que perderam gestores de unidade de saúde e até mesmo todo o seu  o núcleo de vigilância epidemiológica e controle de doenças.

Das duas, uma: Ou ninguém trabalha mesmo e não farão a menor falta; ou Roseana resolveu deixar a população do interior do Estado entregue à própria sorte.

Mas também quem mandou querer se livrar da peste…

Veja a lista

BARREIRINHAS

NATHALIA DE NAZARÉ RABELO COSTA – Gestor de Unidade de Saúde da Região de Barreirinhas – DGA

EMANOEL MOURA LUZ MONTEIRO – Coordenador do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças, da Região de Barreirinhas – DAS-1

MARCO AURÉLIO SOUSA CARNEIRO -  Chefe do Setor de Controle Vetorial e Vigilância Epidemiológica, da Região de Barreirinhas -DAS-1

MARIA DO SOCORRO VALE MENDES -  Chefe do Setor de Educação em Saúde, da região de Barreirnhas – DAS-1

WENDEL MELO ARAÚJO LIMA -  Chefe do Setor de Vigilância Epidemiológica e Sistema de Informação, da Região de Barreirinhas – DAS-1

JÚLIA RAQUEL DE ARRUDA MORAIS – Diretor de Saúde , da Região de Barreirinhas -DAS-2

FLOR DE LIZ CALDAS VERDE DA CONCEIÇÃO -Assessor Técnico da Região de Barreirnhas – DAS-3

MEIRELANE APARECIDA LEAL SABÓIA – Assessor Técnico , da Região de Barreirinhas – DAS-3

VITAL SAMPAIO PEIXOTO – Assessor Técnico, da Região de Barreirinhas-DAS-3

TUTÓIA

CARLOS GUSTAVO RIBEIRO GUIMARÃES – Gestor de Unidade de Saúde da Região de Tutóia – DGA

ALEHANDRA BUENA LEAL BRANCO – Coordenador do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças da Região de Tutóia – DAS-1

MAVI LIMA MARINHO – Chefe do Setor de Controle Vetorial e Vigilância Epidemiológia da Região de Tutóia – DAS-1

BERNARDO JOSÉ DOS REIS SOUSA – Chefe do Setor de Educação em Saúde, da Região de Tutóia – DAS -1

THIAGO PONTES DA FONSECA – Chefe do Setor de Vigilância Epidemiológica e Sistema de Informação, da Região de Tutóia – DAS-1

BERNADO WAGNER ROCHA SILVA – Diretor de Saúde, da Região de Tutóia – DAS-2

MIGUEL CARDOSO DE CALDAS – Assessor Técnico, da Região de Tutóia – DAS-3

SERGIO BERNARDO ARCHER – Assessor Técnico da Região de Tutóia – DAS-3

FRANCISCO DE SOUSA ALMEIDA – Assessor Técnico daRegião de Tutóia – DAS-3

CURURUPU

CARLOS ALBERTO FRANCO – Gestor de Unidade de Saúde da Região de Cururupu – DGA

HÉLIO BRITO BRAGA – Coordenador do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças da Região de Cururupu – DAS-1

MÁRCIA HELENA COSTA ASSUNÇÃO – Chefe do Setor de Controle Vetorial e Vigilância Epidemiológica da Região de Cururupu – DAS-1

HENRIQUE LISTER ALMEIDA – Chefe do Setor de Educação em Saúde, da Região de Cururupu – DAS – 1

WOSTEVALDO GONÇALVES COSTA – Chefe do Setor de Vigilância Epidemiológica e Sistema de Informação da Região de Cururupu – DAS-1

MARIA DE JESUS RODRIGUES PAVÃO – Diretor de Saúde da Região de Cururupu -DAS-2

BENONILSON JOSÉ NASCIMENTO CASTRO – Assesor Técnico da Região de Cururupu -DAS-3

WAGNER RODRIGUES PINTO -Assessor Técnico da Região de Cururupu -DAS-3

WALBER LIMA PINTO – Assessor Técnico da Região de Cururupu- DAS-3

YONÉLIO SANTOS DE NAZARÉ – Assessor Técnico da Região de Cururupu – DAS-3

NILDA MARIA CARVALHO COSTA – Assessor Técnico da região de Cururupu – DAS-3

GOVERNADOR NUNES FREIRE

LIDIANA DE MELO ARAÚJO – Gestor de Unidade de Saúde da Região de Governador Nunes Freire – DGA

CONSOLAÇÃO MARIA GOMES FEITOSA ROLIM - Coordenador do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças, da região de Governador Nunes Freire -DAS-1

KENNISTON LOPES SILVA – Chefe do Setor de Controle Vetorial e Vigilância Epidemiológica da região de Nunes Freire – DAS-1

CIRLENE ALVES DE SOUSA – Chefe do Setor de Educação em Saúde da Região de Governador Nunes Freire – DAS-1

OSVANDO DA SILVA MARTINS – Chefe do Setor de Vigilância Epidemiológica e Sistema de Informação, da Região de Governador Nunes Freire – DAS-1

ADRIANA KAREN FALCÃO COSTA – Diretor de Saúde, da Região de Governador Nunes Freire – DAS-2

KLEIDSON PEREIRA EVANGELISTA – Assessor Técnico, da Região de Governador Nunes Freire – DAS-3

ESTREITO

ANTONIO PORTILHO FONSECA FILHO – Gestor de Unidade de Saúde, da Região de Estreito – DGA

FRHEDERICK AUGUSTO VIEIRA NOGUEIRA – Coordenador do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças, da Região de Estreito – DAS=1

NICODEMOS AURÉLIO MARINHO DO EGITO VILAR – Chefe do Setor de Controle Vetorial e Vigilância Epidemiológica, da Região de Estreito – DAS-1

MARIANGELA FACHINELLO – Chefe do Setor de Educação em Saúde, da Região de Estreito – DAS-1

ROSSANA PERES LEITE PASSOS – Chefe do Setor de Vigilância Epidemiológica e Sistema de Informação, da Região de Estreito – DAS-1

PATRÍCIA COUTINHO CAVALCANTE – Diretor de Saúde, da Região de Estreito – DAS-2

ITIBIRÉ BEMJAMIM BARBOSA JUCÁ – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS – 3

JOÃO ODOLFO MEDEIROS REGO – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS-3

LUCILENE ALVES DOS SANTOS – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS-3

MARIA FRANCISCA SOARES VIEIRA – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS-3

JOSIMAR NOGUEIRA DA SILVA – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS-3

WALLYSON CUTRIM COSTA – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS-3

KEILA CARVALHO DE BRITO – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS-3

ROSANGELA MARIA CAMPELO GONÇALVES – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS-3

SAMARA SOARES DE AGUIAR – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS-3

ILEAN BEZERRA DE SOUSA – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS-3

POLLYANA CUTRIM COSTA – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS-3

JOSÉ WILSON VILAR – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS-3

LAUDIMIR BANDEIRA GONÇALVES – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS -3

LUANA KELLY DOS SANTOS – Assessor Técnico, da Região de Estreito – DAS-3

COLINAS

FRANCISCO EVERTON MACEDO COSTA – Gestor de Unidade de Saúde, da Região de Colinas – DGA

RÔMULO TADEU OLIVEIRA MENDES – Coordenador do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças, da Região de Colinas – DAS -1

MARIA GRACY FONSECA E SILVA PEREIRA – Chefe do Setor de Controle Vetorial e Vigilância Epidemiológica, da Região de Colinas – DAS-1

ADRYANA COELHO DE OLIVEIRA – Chefe do Setor de Educação em Saúde, da Região de Colinas – DAS- 1

MÁRCIA LUZIA BANDEIRA GUIMARÃES – Chefe do Setor de Vigilância Epidemiológica e Sistema de Informação, da Região de Colinas – DAS-1

EMANUEL FERNANDO ALVES DA SILVA – Assessor Técnico, da Região de Colinas – DAS-3

SANTO ANTÔNIO DOS LOPES

MARIA DO SOCORRO CEZÁRIO DE SOUZA – Gestor de Unidade de Saúde, da Região de Santo Antônio dos Lopes – DGA

FRANCISCO CARLOS CORREIA DA SILVA – Coordenador do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças, da Região de Santo Antonio dos Lopes – DAS-1

DELMIRO ALVES PEREIRA JUNIOR – Chefe do Setor de Educação em Saúde, da Região de Santo Antônio dos Lopes – DAS -1

GERSON FARIAS – Chefe do Setor de Vigilância Epidemiológica e Sistema de Informação, da Região de Santo Antônio dos Lopes – DAS-1

ROANSELLI MARLLON LIMA DOS SANTOS – Diretor de Saúde, da Região de Santo Antônio dos Lopes – DAS-2

SEVERINO DE SOUSA RAMOS – Assessor Técnico, da Região de Santo Antônio dos Lopes – DAS-3

LAGO DA PEDRA

PAULO CÉSAR FERRAZ DIAS – Gestor de Unidade de Saúde, da Região de Lago da Pedra – DGA

ARIEL ALMEIDA SOUZA – Coordenador do Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Controle de Doenças, da Região de Lago da Pedra – DAS -1

JOSERINA MARIA LUNA PEREIRA – Chefe do Setor de Controle Vetorial e Vigilância Epidemiológica, da Região de Lago da Pedra – DAS-1

MELQUIADES LOPES DOS SANTOS – Chefe do Setor de Educação em Saúde, da Região de Lago da Pedra – DAS-1

GISELLE DIAS MOUSINHO GARCIA – Chefe do Setor de Vigilância Epidemiológica e Sistema de Informação, da Região de Lago da Pedra – DAS -1

OSMAN FONSECA DOS SANTOS – Diretor de Saúde, da Região de Lago da Pedra – DAS-2

ROSÁRIO

CREUSA DA SILVA BRAGA QUEIROZ – Assessor Técnico, da Região de Rosário – DAS-3

AURINO DIAS BARROS – Assessor Técnico, da Região de Rosário – DAS-3

DANIEL FRANÇA DOS SANTOS – Assessor Técnico, da Região de Rosário – DAS-3

JOSÉ NEVES GOMES – Assessor Técnico, da Região de Rosário – DAS-3

JOSÉ RIBAMAR LOPES DE SOUSA – Assessor Técnico, da Região de Rosário – DAS-3

RUBEMAR COIMBRA ALVES – Assessor Técnico, da Região de Rosário – DAS-3

JOSÉ CARLOS VIEIRA CASTRO – Assessor Técnico, da Região de Rosário – DAS-3

MARIA DA GRAÇA BOTENTUIT SERRA DE CASTRO – Assessor Técnico, da Região de Rosário – DAS-3

ITAPECURU-MIRIM

MANOEL MENDONÇA NICACIO – Assessor Técnico, da Região de Itapecuru-Mirim – DAS-3

CREUSA COSTA UCHOA VIANA – Assessor Técnico, da Região de Itapecuru-Mirim – DAS-3

ANTÔNIO DE SOUSA SILVA FILHO – Assessor Técnico, da Região de Itapecuru- Mirim – DAS-3

SERGIO MURILO SOUSA FRAZÃO – Assessor Técnico, da Região de Itapecuru-Mirim – DAS-3

MARLUCE EMILIA UCHÔA DINIZ – Assessor Técnico, da Região de Itapecuru-Mirim – DAS-3

JOSÉ BRAZ DA SILVA FILHO – Assessor Técnico, da Região de Itapecuru-Mirim -DAS-3

CHAPADINHA

FÁBIO ROBERTO AMORIM DE ARAÚJO – Assessor Técnico, da Região de Chapadinha – DAS-3

MARCIA REGINA SILVA CONCEIÇÃO -  Assessor Técnico, da Região de Chapadinha -DAS-3

VANESSA CRISTINA CIRQUEIRA CUNHA – Assessor Técnico, da Região de Chapadinha – DAS-3

CODÓ

MARIA CRISTINA CEPPAS ARCHER – Assessor Técnico, da Região de Codó – DAS-3

GEORGE RAFAEL COELHO ARAÚJO – Assessor Técnico, da Região de Codó – DAS-3

PINHEIRO

JOÃO BATISTA CANTANHEDE MARTINS – Assessor Técnico, da Região de Pinheiro – DAS-3

MARGARIDA MARIA GONÇALVES PEREIRA – Assessor Técnico, da Região de Pinheiro – DAS-3

DAYSE DE JESUS COSTA – Assessor Técnico, da Região de Pinheiro – DAS-3

VIANA

BRUNO MACIEL CUTRIM PENHA – Assessor Técnico, da Região de Viana – DAS-3

MARIA DE LOURDES LOPES DA COSTA VELOSO – Assessor Técnico, da Região de Viana – DAS-3

TIMON

ALDISTON DUARTE PINTO DE ARAUJO – Assessor Técnico, da Região de Timon – DAS-3

MARIA DE FÁTIMA PEREIRA DOS SANTOS – Assessor Técnico, da Região de Timon – DAS-3

MARIA DULCE DE OLIVEIRA BARROS – Assessor Técnico, da Região de Timon – DAS-3

SANTA INÊS

MARIA DE JESUS MARQUES MACHADO – Assessor Técnico, da Região de Santa Inês – DAS-3

JUSCELINO DA CRUZ FILGUEIRA JUNIOR – Assessor Técnico, da Região de Santa Inês -DAS-3

ALVINO RODRIGUES LEITÃO – Assessor Técnico, da Região de Santa Inês – DAS-3

DOMINGOS FERNANDES DOS REIS – Assessor Técnico, da Região de Santa inês – DAS-3

DEUSELIA LIRA DE SOUSA – Assessor Técnico, da Região de Santa Inês – DAS-3

ELISIARIO SOUSA OLIVEIRA – Assessor Técnico, da Região de Santa Inês – DAS 3

ZÉ DOCA

ANTONIO JOSÉ SILVA CONCEIÇÃO – Assessor Técnico, da Região de Zé Doca – DAS-3

ELIAS ARAÚJO – Assessor Técnico, da Região de Zé Doca – DAS-3

AÇAILÂNDIA

RAISSA AMARAL ABRAÃO SILVA – Assessor Técnico, da Região de Açailândia – DAS-3

THÁRCIO GONÇALVES OLIVEIRA – Assessor Técnico, da Região de Açailândia – DAS-3

FATIMA JANE CORREIA VASCONCELOS – Assessor Técnico, da Região de Açailândia – DAS-3

IMPERATRIZ

OZIEL MELO DE MATOS – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS – 3

DANIEL SILVA ALVES – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

LUIS ALBERTO TRABULSI LISBOA – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

MARIA LEIDE SOUSA BORGES – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

SANDRA ALVES DE SOUSA – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

SARA PALÁCIO DE LIMA BARROS – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

JOÃO MAURICIO MARTINS – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

CLÁUDIA REGINA SOUSA BARBOSA = Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

SEBASTIÃO CURTE MELO DUARTE JUNIOR – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

MIRIAN DE SOUSA ALMEIDA – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

ROBYERICKSON CUTRIM COSTA – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

ELIOFÁBIA JUCIELLY CUTRIM COSTA – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

KARLA GABRIELA RODRIGUES LOPES – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

LISANDRA TAVARES COSTA – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

PATRÍCIA MACIEL FERRAZ CASTILHO – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

JOÃO CRUZ CURY DADNETO SALOMÃO – Assessor Técnico, da Região de Imperatriz – DAS-3

BALSAS

RANIERI AVELINO SOARES – Assessor Técnico, da Região de Balsas – DAS-3

RAIMUNDO RUI BARBOSA ARRUDA – Assessor Técnico, da Região de Balsas – DAS-3

RENATO DE PAULA RIBEIRO – Assessor Técnico, da Região de Balsas – DAS-3

MARIA ECILEUSA SILVA DE SOUSA – Assessor Técnico, da Região de Balsas – DAS-3

LEONARDO BRINGEL VIEIRA =  Assessor Técnico, da Região de Balsas – DAS-3

ZIGOMAR COSTA AVELINO FILHO – Assessor Técnico, da Região de Balsas – DAS-3

SÃO JOÃO DOS PATOS

JOSÉ MÁRIO DUARTE SOUZA – Assessor Técnico, da Região de São João dos Patos – DAS-3

JUÇANNA MADEIRA DE SOUSA TORRES – Assessor Técnico, da Região de São João dos Patos – DAS-3

ANTONIO ELIZABETH GONÇALVES DE SOUSA – Assessor Técnico, da Região de São João dos Patos – DAS-3

MANOEL CARVALHO SOBRINHO – Assessor Técnico, da Região de São João dos Patos – DAS-3

FRANCISCO DE ASSIS RIBEIRO RESENDE – Assessor Técnico, da Região de São João dos Patos – DAS-3

MARIA ILANA ALVES ALMEIDA DE CARVALHO – Assessor Técnico, da Região de São João dos Patos – DAS-3

PRESIDENTE DUTRA

VERBENHA RODRIGUES GUIMARÃES BANDEIRA – Assessor Técnico, da Região de Presidente Dutra – DAS-3

RAIMUNDO MENDES FERREIRA – Assessor Técnico, da Região de Presidente Dutra – DAS-3

JEFFERSON SODRÉ CARVALHO – Assessor Técnico, da Região de Presidente Dutra – DAS-3

RAIMUNDO GOMES FERREIRA – Assessor Técnico, da Região de Presidente Dutra – DAS-3

JOSÉ RIBAMAR MENESES FILHO – Assessor Técnico, da Região de Presidente Dutra – DAS-3

PEDREIRAS

JUCILENE DE FREITAS SANTOS – Assessor Técnico, da Região de Pedreiras – DAS-3

JOÃO BATISTA SANTOS – Assessor Técnico, da Região de Pedreiras – DAS-3

MARIA ILMA DE MORAIS CLIMACO – Assessor Técnico, da Região de Pedreiras – DAS-3

LUIS CARLOS FERREIRA – Assessor Técnico, da Região de Pedreiras – DAS-3

HAROLDO EUVALDO BRITO LEDA JÚNIOR – Assessor Técnico, da Região de Pedreiras – DAS-3

HUGO CESAR SOUSA OLIVEIRA – Assessor Técnico, da Região de Pedreiras – DAS-3

RAIMUNDO NONATO TORRES DE SOUZA – Assessor Técnico, da Região de Pedreiras – DAS-3

MARIA MARTA DE SOUSA BATISTA – Assessor Técnico, da Região de Pedreiras – DAS-3

JOANA BASTOS HABIBE – Assessor Técnico, da Região de Pedreiras – DAS-3

HONORINA TEREZA PEREIRA ALMEIDA – Assessor Técnico, da Região de Pedreiras – DAS-3

BARRA DO CORDA

ELIZEU CHAVES DE FREITAS – Assessor Técnico, da Região de Barra do Corda – DAS-3

ROSILEIDE GOMES DA SILVA – Assessor Técnico, da Região de Barra do Corda – DAS-3

BACABAL

WALTER LIMA GOMES – Assessor Técnico, da Região de Bacabal – DAS-3

TERESINHA ALMEIDA DOS SANTOS SILVA – Assessor Técnico, da Região de Bacabal – DAS-3

TAYARA COSTA PEREIRA – Assessor Técnico, da Região de Bacabal – DAS-3

JESSICA MARIA GONÇALVES VIEIRA – Assessor Técnico, da Região de Bacabal – DAS-3

DAMIÃO FELIPE BARBOSA – Assessor Técnico, da Região de Bacabal – DAS-3

CESAR VIEIRA LINS DE OLIVEIRA LIMA – Assessor Técnico, da Região de Bacabal – DAS-3

KELLY JANE RIBEIRO JANSEN PEREIRA – Assessor Técnico, da Região de Bacabal – DAS-3

SAMARA APARECIDA FARIAS LOPES – Assessor Técnico, da Região de Bacabal – DAS-3

ITAMAR PAIXÃO DA SILVA – Assessor Técnico, da Região de Bacabal – DAS-3

CAXIAS

ELISA MARIA TORRES DA SILVA – Assessor Técnico, da Região de Caxias – DAS-3

ELEUSINA CARV ALHO DE OLIVEIRA FILHA – Assessor Técnico, da Região de Caxias – DAS-3

FERNANDO DE JESUS LIMA DE OLIVEIRA – Assessor Técnico, da Região de Caxias – DAS-3

Afonso Manoel, Carlos Filho e Hélio Soares são os mais faltosos da Assembleia

carlos_filhoEm 2014, o número de faltas na Assembleia Legislativa do Maranhão foi elevado. Levantamento do jornal O Imparcial mostra que 10 dos 42 deputados estaduais tiveram mais de 80 faltas.

Afonso Manoel (PMDB) encabeça a lista de faltosos, com 117 ausências; seguido pelo ex-genro da governadora Roseana Sarney, Carlos Filho (PMDB), com 116 faltas. O terceiro mais ausente foi o deputado Hélio Soares (PMDB), com 98 faltas. Nenhum destes conseguiu se reeleger.

O mais assíduo foi o deputado Eduardo Braide (PMN), com apenas 7 faltas registradas no Diário Oficial. Os deputados estaduais Francisca Primo (PT), Raimundo Cutrim (PCdoB) e Arnaldo Melo (PMDB) também aparecem entre os mais participativos.

De acordo com o jornal, no dia 30 de setembro apenas os deputados Othelino Neto (PCdoB) e o suplente Lima Neto (PSL) estiveram presentes. No dia 1º de outubro, somente os deputados Marcelo Tavares (PSB) e Raimundo Cutrim (PCdoB) tentaram abrir a sessão. No dia 2 de outubro, o parlamentar Othelino Neto foi o único deputado a estar presente em Plenário no horário da sessão.

O levantamento foi baseado nos registros dos Diários Oficiais, no período de 13 de fevereiro a 19 de novembro de 2014.

Abaixo os dez mais faltosos: 

Afonso Manoel – 117

Carlos Filho – 116

Hélio Soares – 98

Dr Pádua – 88

Camilo Figueiredo – 86

Léo Cunha – 85

Valéria Macedo – 82

Hemetério Weba – 81

Carlinhos Amorim – 80

Alexandre Almeida – 78

Mais assíduos:

Eduardo Braide – 7

Francisca Primo – 23

Raimundo Cutrim – 25

Arnaldo Melo – 28

Othelino Neto – 28

Foragido que pagou propina a Roseana Sarney vai se entregar à Polícia Federal

Zero Hora, com edição do Marrapá.

Em depoimento à CPI, ex-contadora de Youssef revelou que Adarico pagou parcela de propina à governadora Roseana Sarney.

Adarico Negromonte transportou R$ 300 mil em propina pagos à governadora Roseana Sarney

Em ofício encaminhado no final da tarde desta sexta-feira à Justiça de Curitiba (PR), a defesa de Adarico Negromonte Filho, 70 anos, garante que ele vai se apresentar na sede da Polícia Federal (PF) na cidade na próxima segunda-feira. Ele é o único suspeito foragido da Operação Lava-Jato.

No documento entregue à Justiça, as advogadas afirmam que Adarico não pode ser considerado foragido, pois “em momento algum foi realizada diligência em sua residência na cidade de Registro, SP, para o cumprimento da medida coercitiva”.

“Assim, o Requerente, por não suportar mais as mazelas decorrentes da prisão temporária decretada por Vossa Excelência, por intermédio de suas advogadas, no dia de hoje, entrou em contato com a Delegacia da Polícia Federal de Curitiba e informou às Autoridades Policiais atuantes na denominada Operação Lava-Jato, que se apresentará, a fim de que possa contribuir com as investigações criminais”, informa a defesa do suspeito, que também pediu a revogação da prisão temporária dele.

Segundo as investigação, o irmão do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte atuava no transporte de dinheiro ilícito. Ele seria um dos quatro “mulas” (carregadores de mercadoria ilegal) usados pelo doleiro Alberto Youssef para entregas confidenciais.

Eles trabalhavam na GFD, uma das empresas criadas por Youssef para lavar dinheiro, com sede na Rua Paes de Barros, em São Paulo. No grupo de transportadores, estão Rafael Ângulo Lopez, o Véio (condenado no processo originado pela Operação Curaçao, da PF), e Jayme Alves de Oliveira Filho, o Careca (agente da PF, preso na Lava-Jato).

Mais de 30 telefones celulares

O baiano Adarico recebeu o apelido de Maringá por ter se envolvido há mais de uma década com Youssef, natural dessa cidade do Paraná. Quando o doleiro foi preso em São Luís (MA) com 34 telefones celulares, em março, os policiais encontraram mais de 30 mensagens dirigidas a Adarico.

A capital do Maranhão, aliás, é sede de outro caso envolvendo Adarico. Contadora de Youssef, Meire Bonfim da Silva Poza relatou à PF que o doleiro pagou propina ao governo maranhense. Conforme ela, a mando de duas construtoras, Youssef negociou o pagamento de R$ 6 milhões em suborno para que o Estado antecipasse um pagamento de cerca de R$ 120 milhões que beneficiava as empreiteiras.

A contadora diz que Adarico, irmão do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte, veio ao Maranhão entregar R$ 300 mil, que seriam parte do acordo entre o doleiro Yousseff, a construtora Constran e a governadora Roseana Sarney.

O precatório era o quinto na ordem de liberação. Após a propina, as construtoras “furaram a fila”, e o pagamento foi liberado parceladamente. O precatório se referia a um contrato na metade da década de 1980 para serviços de terraplenagem e pavimentação da BR-230. O valor se refere a 15% cobrados pelo doleiro. Quem teria intermediado o repasse do dinheiro, em espécie? Adarico.

A governadora Roseana Sarney (PMDB) negou conhecê-lo, e o caso é investigado pela Lava-Jato. Homem de confiança do doleiro Youssef, o advogado Carlos Alberto Pereira da Costa, em depoimento, fala que Adarico atuava como “mula” internacional.